domingo, 1 de abril de 2018

Hoje deu-me para isto, mas, poderia, de qualquer forma, dar-me para bem pior (Se a Maria fosse um hate blog #-0)

Decidi dar um salto à blogger que, acho, e também eu tenho direito aos meus achismos, ser uma das pessoas por detrás de um blog que revela ter um lado traiçoeiro que, vai lá vai. Vai daí vi um texto onde enxovalhava uma pessoa que tem um blog, não gostei e resolvi comentar.

E podem até perguntar qual a razão de me apetecer, não amêndoas, mas comentar num blog que acho ser execrável. Execrável porque persegue, humilha, enxovalha, pessoas que escrevem em blogs, digamos que é uma espécie de parasitismo. E parasita é, segundo o dicionário: "ser vivo que vive em ou se alimenta de outro ser vivo, podendo causar-lhe dano". Lá está, não fossem outros blogs/bloggers escrever, publicar fotos, não existindo esse alimento e esta blogger sucumbiria de imediato. 

Na vida dita real, tal como nos blogs, eles 'andem aí', é ir para dentro e fechar a porta, embora alguns seguidores desta 'senhora' sejam pessoas por quem tinha alguma consideração - acho que tenho de rever a minha barra lateral, sendo seguidor da 'senhora', desaparece. Cá cúmplices...

Olhai os lírios do campo, que é como quem diz, que rico diálogozinho - já dizia alguém, quando não se tem argumentos para mais, a malta recorre ao insulto, um sinal evidente de inteligência classe A.

Ó Picante, explique-me lá uma coisa, a senhora ganha alguma comissão por fazer publicidade directa ao 'blog da Carlota", pois tudo indica que sim, indica porque não larga o blog em questão, ou tudo isto quer dizer algo que de repente se me escapa?

1. critica a blogger por expor os filhos, mas fez copy/paste de uma foto das filhas. Para além de existir aqui uma tremenda contradição, não sei se tal coisa é permitida. Uma pessoa com carácter não publica fotos de crianças, quando é ela própria que tanto critica bloggers que o fazem.
2. pergunto-lhe qual é a coisa extremamente gravosa de alguém querer recorrer a um cirurgião plástico se a pessoa assim o quer? não vejo qualquer tipo de celeuma nisto.
3. qual é o problema da roupa da blogger em questão, tendo em conta que é provavelmente uma das mais elegantes da blogosfera? isto entre aquelas que publicam fotos.
4. digo-lhe que as lojas de Campo de Ourique, lojas com roupa/sapatos/brinquedos, de crianças, são provavelmente das melhores lojas que existem em Lisboa em termos de bom gosto, portanto se lhe dão roupa, se é a blogger que pede, se é negociado, a mim tanto se me dá, as filhas estão sempre muito bem.
5. isso das "calcinhas e pernocas rechonchudas", posso não concordar que sejam exibidas na net, que não concordo, mas que não vejo toda essa maldade que quer arrastar par este seu texto, não vejo; a maldade está nos olhos de quem olha, uma mãe quando publica este tipo de fotos - que volto a sublinhar, não deveria de publicar -, publica porque realmente acha que as fotos são deliciosas, e são, disso penso que ninguém duvida, não fosse a cambada de seres meio nojentos que proliferam na net.
6. não sei o que é pior, se pessoas que escrevem há sem agá, se pessoas que fazem questão de humilhar, enxovalhar, outras, publicamente.
7. a Picante tem bom gosto? ora, Picante, depois de exibir as suas mesas, aquilo é coisa que já não se usa vai para três quinze anos, caramba, se precisar de ajuda nisso de se actualizar, nisso do bom gosto, grite, eu ajudo, e não cobro rigorosamente nada.

Por hoje é tudo, mas prometo voltar, sempre com o meu perfil assumido, que isto do anonimato não é comigo.
ResponderEliminar

Respostas

  1. Maria, minha querida Maria... Que hei-de fazer consigo? A Maria não percebe nada do que escrevo, pois não é? Deixe estar, não se apoquente que eu também não. Ficamos assim, está bem? Está pois.
  2. Maria, querida Maria, desculpe mas não posso publicar o seu comentário, é demasiado má onda, não quero más energias por aqui, ainda para mais numa altura destas, hoje é dia do Senhor.
    (continua burrinha, pois continua? As imagens têm link para o seu proprietário, vai daí que só alguém muito mal formado é que vem aqui acusar-me de as roubar. Ou mal formado ou burro...)
  3. Burrinha? então Picante, essa classe desapareceu?
    Eliminar
  4. Tem toda a razão minha querida, embora burrinha até seja um termo meio carinhoso deveria ter dito completamente falha de neurónios. Sempre é mais bonito.
    Por outro lado, poderia ser pior, pode sempre ser pior, poderia ter plagiado o sinhozinho Malta.
  5. -/ -
  6. (o comentário que a 'senhora' não publicou e que escreveu ser má onda, foi um comentário onde escrevi se me dava licença - ironicamente falando, claro - que eu esta semana também lhe roubasse o título daquele post, escrevesse um texto acerca de madame Picante, visto que também teria roubado a foto da criança para publicar no seu post, este roubado quer apenas dizer apropriar-se de fotos de filhos de outras bloggers sem prévio consentimento)
  7. (se a blogosfera é para uma pessoa se divertir, coisa defendida por todos aqueles que enxovalham outros, então embora lá divertir com quem é tia-comprada-na-loja-dos-chineses)
  8. -/ -
  9. E que dizer a isto que madame Picante deixou num blog onde foi parar só, mas mesmo só, por acaso. Ou seja, temos uma mãe, diz esta pessoa que é mãe, na blogosfera, a portar-se como se vendesse peixe numa esquina de rua. As mães de hoje em dia são muitíssimo bem formadas (sem generalizar, claro). 
  10. Por obra do acaso vim dar a este post. Nem por acaso a Maria fez-me exactamente o mesmo. Pediu-me uma entrevista, lá lhe dei a malfadada da entrevista e eis senão quando a criatura desatou a dizer mal de mim nos comentários. Quando lhe respondi não me publicou os comentários embora tivesse respondido a todos eles, deturpando-os e insinuando que eu a estava a ameaçar. Depois disso andou meses a falar de mim no blog, que a ameaçava, que lhe queria acabar com o blog e mais um sem número de cretinices. Que me recorde o nome dela nunca surgiu no meu blog.
    É uma idiota a querer palco, essa Maria Madeira.

14 comentários :

  1. Ai estas coisas não são para mim Maria, eu vivo para ser feliz e longe deste tipo de gente. Se quiseres um conselho afasta-te desta gente que quer ganhar fama a dizer mal dos outros, odeio isso.
    Beijocas e bom resto de fim de semana Pascal!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este género de pessoas, proliferam, não só na blogosfera, como na vida dita real, aliás está tudo interligado. Se não se é boa rés na vida real, também não o seremos na vida dita virtual. Criticar é uma coisa, se for de forma construtiva até pode ser positivo, enxovalhar, perseguir insistentemente outras, é, para além de grave, sinónimo de mau carácter (é uma pessoa seca, fria, vingativa, só coisas fofinhas, portanto).

      (achei piada àquele 'dia do Senhor', costumo escrever isso muito por aqui ao domingo, vai-se a ver e é pura coincidência...)

      Boa semana, Marina.

      Eliminar
  2. Demasiado mau para ser levado a sério.
    Quase aposto que se trata de gente de mal com a vida, daquelas capazes de partir um espelho quando ele lhes diz que sim, há mulheres mais belas que tu, bla bla bla.
    Raios partam a mediocridade! Ela anda no Facebook, nos blogues, nas salas de chá e sei lá mais onde.
    E por que motivo me lembrei de abrir o PC agora e passar por aqui? É que a boa disposição do dia esfumou-se ao confirmar que as bestas são como as bruxas. A malta não acredita nelas mas que as há, há.

    Maria não precisa dos meus conselhos e por isso não lhe vou dar nenhum. Não deixo é de dizer que para dar atenção a esses blogues, a essa gentinha pequenina com cérebros do tamanho duma formiga mini, é um exercício que exige muita pachorra.
    Não contem comigo para aturar 'tias' e outras alimálias.

    Tenha uma boa noite, caríssima Maria.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu li aquele texto onde enxovalha o 'blog da Carlota', a autora do blog, e fiquei pasma com o tom, com o querer enxovalhar. O tom, o tom daquela mulher é do pior que pode existir. Bolas, vade-retro, Satanás.

      Para não falar do facto de publicar a foto de uma criança, a filha da blogger que enxovalha, quando diz que é contra a exposição de crianças na net (se fosse só criticar este lado, a exposição de crianças na net, eu estaria ao lado, mas não, é simplesmente maquiavélico aquilo tudo). Fosse a foto da minha filha publicada sem minha autorização naquele tipo de blog e pode ter a certeza que teria consequências. E das feias.

      (a senhora bruxa deu-me resposta lá no blog dela a dizer que não lê o meu... ahahahahahahahah... pronto, é isto)

      Boa noite, caro Observador :)

      Eliminar
  3. Dei uma espreitadela e...pelo ressabiamento que revelou, parece-me tratar-se de uma pessoa que não partilha a beleza ou juventude das pessoas que critica e apesar de praticar ténis, equitação e golfe, entender o francês (big deal) e dançar a marcha turca, acho que falta-lhe aprender o essencial. Saber viver bem a vida dela sem estar preocupada com a vida dos outros...
    Mas aquilo que mais me fascinou foi ela ter dito às 17:15 a um anónimo que você tinha uma malapata qualquer com os comentários anónimos e depois às 19:57 respondeu-lhe a si que não tinha por hábito ler o seu blog. Mas se ela não lê o seu blog, como é que ela conhece as suas "malapatas"?
    Costuma-se dizer que apanha-se mais depressa um mentiroso do que um coxo e cada vez mais me convenço que isso é bem verdade... :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este seu comentário, Francisco, está muito bem apanhado, sim senhor... Dizem as más línguas que alguém conseguiu descobrir quem é a 'senhora' e publicou fotos não sei onde, pessoas-bloggers que estão fartas de serem perseguidas pela criatura - obviamente que não concordo com isto e, legalmente, não se pode revelar dados de alguém sem que a pessoa assim o permita, pode-se, inclusive, cair no erro de não ser a pessoa em questão -, no entanto tem razão nisso de pelos vistos não dever muito à beleza, isto se as fotos eram mesmo da própria, visto que parece ter algo contra mulheres que são elegantes, apresentam-se bem e, algumas, giras de facto. Ou seja, parece odiar bloggers que dão nas vistas pelas melhores razões, é o caso do 'blog da Carlota'.
      ...

      Ó para este copy/paste tão lindinho em que diz que fui mal educada, eu cá digo tudo e vou revelar o meu comentário mal educado que não foi publicado, quando a senhora escreveu que não lê o meu blog limitei-me a deixar este comentário tremendamente mal educado, este: "ahahahahahahaha " (foi apenas isto e nada mais, uma gargalhada virtual, bem, é cá de uma má educação que vai lá vai)

      «A Mais Picante1 de abril de 2018 às 19:57
      (Como é que hei-de dizer-lhe isto de uma forma simpática, Maria? Eu não leio o seu blog)

      A Mais Picante1 de abril de 2018 às 21:21
      Maria, não insista, não lhe vou publicar comentários mal educados. A sério, não vale a pena.

      A Mais Picante1 de abril de 2018 às 22:05
      Esqueça, Maria.»

      (eu cá acho que a 'senhora' é doente, mas pronto)

      Boa noite, Francisco :)

      Eliminar
    2. Na verdade, nem sequer foi preciso pensar muito...
      Quando visitei o blog dela e após ler o post que deixastes em evidência, explorei um pouco mais aquele espaço - coisa de querer confirmar se a primeira impressão que tive era fiável - e houve logo um pormenor que despertou-me uma particular atenção. Era um post publicado a 21 de Fevereiro no qual ela colocou um vestido azul e uma echarpe negra pendurados numa porta, alegando que era naqueles "moldes" que ela costumava ir à mercearia do bairro. Juro que, após tê-la ouvido dizer que pertencia à classe A superior, que era uma "tia" genuína, que bebia em copos que brilham, que jogava golfe, ténis e falava francês, a primeira imagem que surgiu imediatamente no meu imaginário quando vi aquele vestido azul foi a da Lili Caneças, e se for, é natural que ela queira permanecer anónima e não queira se mostrar. Quando uma mulher é vaidosa e orgulha-se dos seus "atributos físicos" dificilmente ela se nega a mostrá-los, até porque, ao contrário do que se pensa, uma mulher não se veste para os homens mas sim para as outras mulheres. Assim, se a "Mais Picante" tivesse beleza e um corpo que pudesse fazer inveja, aquele vestido nunca estaria pendurado numa porta mas sim encaixado nela (tomem lá miúdas, olhem como sou linda, agora morram de inveja...) mesmo que tivesse de disfarçar o rosto para proteger a sua identidade. E, sem querer pisar mais ainda no ego dela, também é sabido que quando alguém pendura um vestido tão bonito numa porta...é porque a porta deve ser das poucas coisas bonitas que merecem ser mostradas da casa dela...

      E mais não digo caso contrário ela ainda começa a falar mal do meu blog, o que ia deixar-me de rastos...diga-se em abono da verdade (que o dia das mentiras é quase como o Natal, é sempre que a gente queira)... :)))

      Um bom dia para ti, Maria. :)

      Eliminar
    3. Existe uma frase mesmo no cabeçalho do blog da 'senhora' que diz isto: "Podemos tirar a mulher da Amadora, impossível será tirar a Amadora da mulher". Ora, ironia das ironias a dita frase cola-se à própria que nem ginjas.

      Não é 'tia' coisa nenhuma, é tudo fake, como diz lá o outro que agora não me lembro o nome porque não me apetece lembrar. Quanto a isso do vestido pendurado, da echarpe, dos sapatos, não se aproveita nada, isto na minha opinião, aquela que vale o que vale, nem sequer a porta, tão pouco o buraco da fechadura, mas pronto, se a 'tia' diz que quem veste naqueles moldes pertence toda ela à classe superior A, uma pessoa sorri e vai à sua vidinha, enquanto pensa de si para si: caramba, tirem-me deste filme e ofereçam à 'tia' uma viagem gratuita ao mundo das verdadeiras tias de Cascais, é todo um mundo por descobrir, não sei é se a falsa tia teria arcaboiço para aguentar com as verdadeiras tias, aquilo desfaziam-na enquanto o diabo esfrega um olho :)))

      (aquilo não é falar mal, aquilo é dissecar com verdadeiros requintes de malvadez, é fria a mulher, a ver se a malta faz uma vaquinha para lhe oferecer um aquecedor topo de gama classe A++++)

      Boa segunda-feira, Francisco :)

      Eliminar
  4. Nem sei bem o que te dizer Maria porque estás no teu espaço e com plenos direitos de publicar os teus "achismos":)

    Li e reli o que escreveste, mas não fui ao blogue porque só lá fui quando em tempos que já lá vão fizeste um post e chegou o que li "antão" e "antão" nã volto lá porque já me bastam as chatices da vida quando dou importância a "gentinha" e aqui até incluo familiares.

    Já ando neste mundo de cabos há muitos anos e frequentei um espaço durante meses e algo me dizia que ali existia uma pessoa decerto com problemas graves, imensamente frágil para manter uma perseguição a tudo e a todos os outros espaços que frequentava, maldizente até dizer chega e eis que foi descoberta por alguém que me disse pessoalmente. Nada mais, nada menos que uma jovem que se passava por muito mais velha, que estava acamada com uma doença degenerativa e a sua revolta era estar atrás de um monitor a fazer um turbilhão de confusões tipo metralhadora rasante com várias balas até anónimas. No anterior que eu tive cada vez que surgia um comentário eu apagava de imediato.

    Morreu e os pais que foram ler o "espaço que ela escondia" fizeram um post que me comoveu imenso pedindo desculpa pelos estragos morais e éticos praticados pela filha e que o mesmo iria ser apagado e que o seu IP seria pulverizando e com ele iria muita coisa de arrasto.

    Já da outra vez lembrei-me do caso que relatei agora e não me lembro se já o tinha dito anteriormente.

    A internet é um mundo onde existe de tudo, mas tudo mesmo e sinceramente neste caso não vejo ponta por onde pegar, problema dela e o melhor caminho é não embarcar na onda e ou simplesmente ignorar por completo, mas isto sou eu e não serve de conselho a ninguém e cada um que faça o que entender.

    Um resto de uma boa tarde

    Beijocas



    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fatyly, aquilo só me chateou porque a mulher dispara para tudo quanto é lado, se fosse só naquele ponto de não concordar com a exposição de crianças na net, aí estaria de acordo, também eu sou contra, no entanto a incoerência é tal, a contradição é de tal forma que, não contente em perseguir a mãe (portanto a autora do blog), foi buscar uma foto da criança e publicou. Afinal é contra ou a favor de fotos de crianças na net? Entretanto vem-me com argumentos a cheirar a podre que tem um link directo para o blog visado. Fosse a foto da minha filha e a coisa iria ser muito feia...

      Eu cá acho que aquele blog tem algo de estranho, por um lado parece que está a fazer publicidade aos blogs que diz serem de pessoas fraquinhas lá do cérebro, por outro parece que está a perseguir as mesmas a toda a hora no sentido de as afundar. Algo ali não bate certo... E o tom, Jesus, aquele tom paternalista a puxar ao vómito, o sarcasmo feito com farinha de marca branca, aquela coisa de novo-riquismo de ó p'ra mim aqui tão classe A, é muito Amadora de baixo, como diz lá no cabeçalho do blog. Eu que nem tenho nada contra a Amadora, a bem dizer não conheço muito bem, passei várias vezes ao lado, não entendo esta coisa de querer ser uma 'tia' chiquérrrrrima. Pensa a senhora que uma pessoa não percebe quando a pessoa por detrás de um blog é 'tia' de verdade e quando não é. Salta à vista de imediato. Não soubesse eu outra coisa.

      (aquele último comentário foi feito no blog da comentadora São, ainda não digeriu aquilo da entrevista, pensava a 'senhora' que uma entrevista é feita com perguntas antecipadamente combinadas para que tudo corra nos conformes, não, uma entrevista é sujeitar-se ao que o outro lado tem para perguntar, goste-se ou não do que lhe foi perguntado, e se não gostar pode sempre recorrer à ironia, à inteligência em modo maior, ao bom humor que é sempre uma saída que revela que ali existe alguém com um cérebro que se recomenda, eu, admito que pensei que a senhora tinha aquilo de fair play, não tem, foi decepcionante)

      Tenha uma boa noite, Fatyly :)

      PS. Muita gente ainda não percebeu que os haters, ou mesmo gente a quem apetece aquilo de muito se 'divertir', entram nos links dos comentários que as pessoas deixam em blogs, entram nas listas de blogs, e deixam comentários anónimos péssimos, portanto, ou se tem o modo comentar em anónimo desactivado, ou não se tem lista de blogs, ou se tem moderação de comentários. Eu cá não estou para levar com gente frustrada, logo, aqui não permito que se comente anonimamente.

      Eliminar
  5. Estas suas incursões são pura perda de tempo, Maria. Acredite.

    Um beijinho :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Compreendo o que o AC quer dizer e, até concordo, no entanto, não será que sempre que não dizemos rigorosamente nada a este tipo de gente que tanto prolifera na internet como no mundo dito real, gente que gosta de intimidar outros, gente que sente um prazer infinito na humilhação só pela humilhação, gente fria, seca e vingativa, não estaremos com esse não querer perder tempo com estas coisas a ser de alguma forma cúmplices?

      (fez-me lembrar assim de repente uma pessoa que à minha pergunta de qual a razão de naquela rua existir uma lâmpada fundida e a rua à noite ficar muito escura e sujeita a assaltos? a pessoa respondeu-me que a lâmpada estava fundida há um ano; voltei a perguntar qual a razão de, sendo assim, ainda não ter sido substituída; ao que a pessoa me tornou a responder que não era essa a sua função, nem sequer trabalhava na EDP; ao que eu respondi, mas como é que a EDP sabe que a lâmpada está fundida, precisa de ser substituída, se ninguém informar, disser alguma coisa? resumindo e concluindo: telefonei para a EDP que no dia seguinte lá foi substituir a lâmpada - ou seja, a lâmpada até pode voltar a fundir, é o mais provável, só que pelo menos ilumina a rua por meia dúzia de dias e as pessoas perceberam que basta fazer algo, dizer algo, que talvez... algo mude)

      Beijinho, AC :)

      Eliminar
  6. Maria, o argumento da lâmpada não precisa do Aladino para fazer sentido: reporta ao bem comum, a um direito adquirido com os nossos impostos. Fez muito bem em alertar a EDP, creio que o mesmo faria eu ou outro qualquer cidadão consciente. Já quanto à personagem dum qualquer blogue, ela só existe se lhe der importância. Ignore-a, vai ver que ela cai de maduro. O mundo não dará pela falta dela, ao contrário da (boa) iluminação da rua.

    Um beijinho :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As pessoas pagam os seus impostos e depois voltam a cara para o lado quando as situações precisam de revistas. Esse é o grande problema. Dizem que não é problema delas, só que, é. É no sentido de que se ninguém disser nada, nada será feito. Foi por aí, e neste aí, colei este exemplo à situação da net e de pessoas que, por muito que queira (estou a esforçar-me para isso), não consigo 'engolir'.

      (se quer que lhe diga, não me parece que acabe por cair, existe muito mais gente igual à criatura por aí, muitos mesmo, a verdade é que a 'senhora' acaba por ser a porta-voz de toda uma cobardia alheia, também; daí a razão de aquele tipo de blog só sobreviver à conta de comentários anónimos)

      Beijinho par si também, AC :)

      Eliminar