segunda-feira, 5 de março de 2018

Coisas que eu não entendo: por que razão mulheres de movimentos feministas precisam de fazer topless para passar mensagens?

Dizem-se activistas. Feministas. Integram movimentos de protesto. Querem fazer-se ouvir. No entanto este fazer-se ouvir é literalmente aos gritos e em topless. 

Existem formas de protesto que eu, por muito que me esforce, não entendo. No entanto, a minha predisposição toda ela no sentido, e ao encontro do entendimento, para além de ser natural como a sede, é enorme.

Informa-me o jornal Expresso que uma activista se despiu contra Berlusconni. E está no seu direito, direito de ser contra Berlusconni, agora a parte de ter de se despir para passar a mensagem que é contra o líder da direita italiana, transcende-me.

10 comentários :

  1. Vi a reportagem televisiva e hoje, num jornal de gabarito (dos muitos que vegetam pelo país) uma fotografia.
    Não compreendo esta forma de protesto. Se aquela (ou outra) mulher quiser protestar, tem mil e uma formas de o fazer. Se quiser mostrar o corpo (ou parte dele) tem outras mil e uma formas de o fazer. Sinceramente, a loucura desceu à cidade.

    Boa semana, Maria. Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não vi na televisão, vejo cada vez menos tv (ontem nem sequer a liguei), não se passa nada de interessante na tv portuguesa na actualidade, portanto quer-me cá parecer que as tv's vão começar a acumular pó. Pelos vistos e pelo que oiço por aí, muita gente já pensa também assim. Teremos uma tv condenada ao fracasso nos tempos mais próximos? Bom, de qualquer forma existem livros, jornais e música... A sanidade mental de muitos portugueses começa a despertar para um mundo de televisores desligados.

      Protestos em que mulheres precisam de se despir para serem ouvidas, são protestos que, à partida, nascem com o rótulo de falhados. Muito pouco credíveis. Mas que sei eu...

      A loucura de um lado e a ganância de outro, estamos entregues à macacada, é o que é.

      Beijinho e boa semana para is também, caro Observador.

      Eliminar
    2. As tv's não se confinam à Tugalândia. Há os chamados canais por cabo que nos chegam de além fronteiras e nos oferecem alternativas. Umas mais credíveis que outras, já se vê, mas é só escolher.

      Se estivessemos entregues à macacada, a coisa até era capaz de ser engraçada :))

      Eliminar
    3. Eu sei, caro Observador, que as tv's não se confinam à tugalândia, não soubesse eu outra coisa, o que se passa é que se vivo em Portugal estranho seria se não gostasse de ver o que se faz por cá. Pois, estou a chegar à conclusão que a falta de qualidade está a dar cartas nos canais ditos tugas. Até já se defende o indefensável, como foi caso de plágio que muitas figuras públicas vieram defender como sendo mera coincidência, isto é o que temos na nossa tv, gente que defende a desonestidade, a parcialidade, e até bate palmas a quem a pratica. Algo me diz que isto da televisão é bem capaz de sofrer uma grandessíssima triagem, pode não ser já para o ano que vem, mas que a coisa é bem capaz de acontecer, lá isso é. E bem precisamos, precisamos disto de separar o trigo do joio. As audiências apenas significam números, não são sinónimo de qualidade, o ideal seria que grandes audiências significassem grandes programas, coisa que é pura miragem neste momento no panorama televisivo português.

      Macacada no dicionário também significa grupo, conjunto de pessoas grotescas, existe todo um cheiro pejorativo incluído no pacote da macaquice ;)

      Eliminar
    4. Vou dar relevo a uma frase sua (se é que não a plagiou)***:
      "As audiências apenas significam números, não são sinónimo de qualidade, o ideal seria que grandes audiências significassem grandes programas, coisa que é pura miragem neste momento no panorama televisivo português".

      *** Brincadeira, 'viu? (ler com sotaque brasileiro, pode ser?)
      Temos que explicar tudo direitinho para não levantar dúvidas ;)

      Eliminar
    5. Se eu plagiar o caro Observador tem de emitir um comunicado afirmando que sou pessoa muito boazinha, incapaz de plagiar seja o que for. A ver se o comunicado é suficientemente bom nisso de convencer os outros, Olhe que vou estar atenta :))))

      Eliminar
  2. Sinceramente ao ler e ver a fotografia continuo a pensar que raio de forma de protestar. Diz o Expresso que a "palerma" se despiu para protestar contra o "homem de cara de cera" e aí dei uma sonora gargalhada porque o fulano "nem esteve aí" e mulherengo como é...até gostou! Enfim...muitas activistas deste mundo devem andar a fumar umas ervas esquisitas porque esta forma de contestar já está esgotada ou banalizada!

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho um amigo muito dado a isso de ter muito bom humor, malandro todos os dias, que ao ver esta notícia da activista/feminista nua da cintura para cima em forma de protesto contra Berlusconni, me disse via telemóvel: sabes a razão dela estar sempre com os braços lá em cima e não caídos, tal como as nudistas que se passeiam à beira-mar? (silêncio da minha parte) - a razão é que assim mantém as ditas no sitio, os braços levantados mantém também as ditas levantadas, é toda uma estratégia.

      Homens.... (ahahahahahah)

      Ponha ervas esquisitas nisso, Fatyly :))))

      Eliminar
    2. Deu umas sonoras gargalhadas com o que o teu <migo disse e eu que sou uma santinha do caraças pensei logo...olha se a moda pega...xiiiiiiii até vestidas muitas irão andar de braços no ar hehehehe e já agora os homens...pois isso...que irão fazer quando já não o fazem? :))))))))))

      Desculpa Maria mas depois de ter estado a controlar/acalmar/ouvir via telefone duas adolescentes aos berros...possas como a história se repete...este momento p'ra lá do hilariante, superou as nuvens negras que se acalmaram ao ouvir-me e pediram desculpa uma à outra.

      Avó sofreeeeeeeeeeeee:)

      Eliminar
    3. Este meu amigo sabe muito (eheheh)

      Boa sorte com isso de duas adolescentes, logo duas de uma vez só, xiiiiii :)))))

      Eliminar