segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Um padrão de se lhe tirar o chapéu (enquanto tomava o meu pequeno-almoço, pensava... )

Pensava que, existem padrões que mais vale uma pessoa juntar aos cereais de pequeno-almoço, daqueles que se polvilharam com um pouco de canela e, mastigar, mastigar, a ver se se consegue arranjar uma melhor solução para os ditos. Isto parece não fazer sentido, pois parece, só que a vida toda ela arrumadinha, manipulada, previsível, é que, na minha opinião, não faz sentido algum. Portanto que se ponha na tigela, na chávena, caneca, do pequeno-almoço, aquilo que bem se entender. Eu hoje juntei um padrão muito indigesto.

Dizia a notícia que uma escola básica ali para os lados de Matosinhos - Padrão da Légua/Leça da Balio - é uma escola onde reina a indisciplina, existe violência entre os alunos. Eu não percebendo muito de como é exactamente o funcionamento previsto na Lei no que a uma escola básica diz respeito mas que me parece que os alunos terão uma idade compreendida entre os 4 e os 12 anos, não tenho a certeza, no entanto são crianças muito pequenas, sendo crianças muito pequenas não consigo entender a razão de não se conseguir ter mão nestas coisas (?). Dizia alguém lá na notícia da manhã que a escola tem os 9 funcionários previstos por lei, tem os 9 mas 2 estão de baixa, sendo assim já não são 9 mas 7, entretanto acrescentou a pessoa que mesmo assim resolveram contratar  mais um, sendo assim 9+1 dá a bonita soma de 10, mas como 2 continuam de baixa, a coisa resulta em 8, e sendo 8 aquilo continua abaixo do que está previsto na lei, os tais 9. Ufa! Isto da matemática é coisa para me suscitar o interesse de visitar uma escola básica com 9 funcionários previstos naquilo da lei e que não conseguem disciplinar crianças com menos de 12 anos. Talvez seja um grandessíssimo problema matemático. Talvez o problema se concentre na quantidade e não na qualidade. Talvez o problema resida no critério de selecção dos funcionários. Talvez o problema exista porque em links pintados a azul por mim, tudo nos grite que o problema talvez já venha sentado de carro lá dos lados de casa.

Agora em modo zen vamos todos concentrar-nos no problema que acabou de entregar o filho à porta da escola:
"A concentração de pais foi marcada na sequência de uma agressão de um encarregado de educação a um funcionário, na semana passada, disse, acrescentando, contudo, que esse não é motivo da manifestação, apenas foi "a gota de água para os pais se juntarem e manifestarem contra a indisciplina que existe" no estabelecimento de ensino."

Que canseira isto dos problemas!
E então, que tal foi isso do Festival da Canção?
E então, que tal foi isso da Casa dos Segredos?

9 comentários :

  1. Pelo (pouco) que vi/ouvi nas notícias televisivas, não percebi bem o que aconteceu. Ou porque os repórteres continuam a fazer de conta que o são mas não são, ou porque as pessoas destacadas para proceder a declarações têm mais que fazer do que explicar adequadamente.
    Não entro nessa coisa chamada matemática porque, se o fizer, fico feito num oito. E, sinceramente, não me dá jeito.
    Gostava que me esclarecessem o que exactamente se passou. Muito devagar só naquela de ver se dá para eu perceber.

    Casa dos Segredos? Onde fica isso?
    Festival da Canção? Ah, sobre isto, ouvi dizer que o Diogo Piçarra foi acusado de cantarolar como se estivesse numa acção da IURD. A coisa o quê, exactamente?

    Ai a minha vida!!!

    ResponderEliminar
  2. Maria, excelência, caíu-me nas mãos, a acusação exacta que pende sobre o Piçarra aquele.

    Diogo Piçarra acusado de plagiar tema da Igreja Universal do Reino de Deus.
    (https://www.msn.com/pt-pt/entretenimento/eurovisao/diogo-pi%c3%a7arra-acusado-de-plagiar-tema-da-igreja-universal-do-reino-de-deus-no-festival-da-can%c3%a7%c3%a3o/ar-BBJCjFk?li=BBoPWjC)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Observador, se entrar ali no link pintado a azul, um link que o liga à noticia veiculada pela TSF, esta da escola básica, terá mais pormenores, eu vi através da SIC Notícias logo pela manhã e fiquei assim como que a modos de, como é que querem resolver o problema dos fogos em Portugal se não se consegue, sequer, resolver problemas em escolas do ensino básico frequentadas por crianças com idades não superiores aos 12 anos?! E, já agora, para quando escolas obrigatórias para pais que não sabem ser pais e vão às escolas dar esse bom exemplo às crianças, incluindo os próprios filhos, esse belo exemplo de bater em funcionários? Por vezes até em professores? Eu cá se fosse lá do Governo, por cada pai ou mãe que ousasse bater em quem quer que fosse numa escola, fossem funcionários ou professores, obrigava-os a trabalhar nessa mesma escola como funcionários, durante um ano, e sem qualquer tipo de remuneração. Existem rebuçados que são muito bons para quem tem muita tosse, estes eram bem capazes de curar males enquanto o diabo esfrega o olho.
      ...

      Ah, isso do Festival-da-Lampreia-De-Ovos-Bem-Cantante e da Casa-Que-Não-Tarda-Fecha-Para-Obras-Não-Temporárias, foi uma pequena provocação. Festival não vi, portanto não consigo dizer nada, também não pretendo ver a final, uma pessoa quando nota que algo ali não bate certo, tem tendência para se voltar para um outro lado se calhar mais... qualquer coisa que ainda não sabe ao certo. Quanto à Casa em obras, vi uns 20 minutos só naquela de saber como é que o senhor apresentador descalçava aquele sapato, passados vinte minutos já tinha feito zapping e estava a ver um filme. Ainda deu para comparar os tais dos likes no écran - a TVI tinha mil trezentos e tal likes e a RTP tinha dois mil e tal likes, portanto mais ou menos dobro, quase que aposto que, quer um canal quer outro disseram no dia de hoje que aquilo não podia ter corrido melhor. Tendo os dois programas passado no mesmo horário alguém está a enganar a malta, ai está, está. De repente deu-me um sono que nem lhe conto... ;)

      Igreja Universal do Reino de Deus? A sério? Ahahahahahah... isto está giro, está. Olhe é abrir bem "ozolhinhos".
      (não tarda temos o Tony Carreira a plagiar os cânticos das Testemunhas de Jeová :)))))

      Eliminar
  3. No festival da canção fala-se em plágio. Será que houve?
    .
    * É o teu coração um poema sem rima *
    .
    Deixo um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, Gil, parece que sim, pelo menos é o que diz o link da notícia que o caro Observador, ali em cima, deixou.

      IURD = investigação TVI
      RTP = canção alegadamente plagiada por Diogo Piçarra de um pastor da IURD

      Baralhando e voltando a dar, é o serviço público de braço dado com o serviço dito privado. Não nos preocupemos com assuntos de somenos importância :))

      Eliminar
  4. Prezada Maria, leia o que o maestro António Victorino de Almeida diz:

    https://www.dn.pt/artes/interior/nao-e-um-plagio-e-igual-vitorino-dameida-reage-a-musica-de-diogo-picarra-9145899.html

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Xiiiiiiii, grande Maestro com éme grande, continuo a achar que pessoas sem papas na língua são realmente mais interessantes, e se o Maestro Victorino de Almeida o diz, quem sou eu, ou quem somos nós, para colocar tal coisa em dúvida?! Gosto muito deste senhor, costumava encontrá-lo à hora do almoço no intervalo do trabalho ali numa zona específica de Lisboa, lá o via passar mais a sua bengala, penso que era uma bengala, não me lembro bem...

      Isto que está escrito no link que deixou, caro Observador, é forte e revestido com uma fina ironia:
      "O Maestro Vitorino d'Almeida ouviu as duas versões e chegou à conclusão de que a canção de Piçarra "Não é um plágio, é igual".
      "A música é muito simples, é elementar e nestes casos é mais fácil acontecerem plágios. Mas felicito o músico por nunca ter ouvido um cântico da IURD", reagiu o maestro, quando soube que Diogo Piçarra garantiu que criou o tema em 2016, alegando que o hino da IURD data da década de 70."

      Eliminar
  5. Há de facto escolas com alunos problemáticos que cresceram como erva daninha graças à maravilhosa alteração do estatuto do pessoal docente e auxiliar. Depois foi o corte abismal e cego do ou no pessoal auxiliar. Entretanto tudo foi alterado e bem noticiado e cada escola deu conhecimento verbal e por escrito aos pais e educadores que a coisa tinha mudado. Mas continuam a faltar auxiliares que possam supervisionar os grupelhos. Voltou a figura do Director (uns mais competentes do que outros, mas voltou) e o abençoado caderno de ocorrências que cada aluno transporta consigo e onde são anotadas as ocorrências. Acho que não estou errada porque ainda há dias vinha uma advertência para os pais sobre o esquecimento de algo que não me lembro e que era necessário na aula. Já por duas vezes a neta telefonou....avó podes trazer-me o trabalho que fiz e deixei em casa? Se estou lá em casa tudo ok...se estiver que assuma as consequências, remédio para não voltar a repetir.

    Aí estou de acordo contigo quando dizes:

    "Talvez o problema se concentre na quantidade e não na qualidade. Talvez o problema resida no critério de selecção dos funcionários.(...)o problema talvez já venha sentado de carro lá dos lados de casa"

    e havendo falhas nestes três problemas não há quem consiga pegar nas rédeas e gaiatos mal-criados e que aprontam até dizer chega!

    Porque passei com as filhas e pelo que vejo agora com os netos, há quem não tenha qualidade alguma e há pais que delegam tudo na escola. Ora miúdos de 4 no recreio com miúdos de 10/12 anos há sempre guerras e quando algo acontece e o menino ou menina conta em casa, muitos pais vão logo à escola e antes de se inteirarem do que passou - há que saber os dois lados da mesma moeda - avançam e partem a loiça toda e ou esmurram quem lhe disser que a culpa é do próprio filho o filha. Há dias assisti tudo isso com uma mãe de uma pirralha bem fresca e quando lhe perguntaram pelo caderno de ocorrências ou advertências, a mãe entupiu e a miúda disse que tinha perdido. Perdido o tanas estava na mochila e lá foram com o director da escola.

    Acho que quem governa mal chega ao poleiro querem mudar tudo e nem sequer pensam em aproveitar o que de bom há. Digo-te mais Maria...há professores com imensa, mas imensa qualidade e que estão no desemprego ou a contratos e professores do quadro que são uns baldas para não dizer um nome pior. Enfim!

    É de facto uma "canseira que opte pelo profissionalismo em tudo e cujos superiores...enfim, enfim...

    Quanto ao Festival da Canção não sigo. Li apenas o tal plágio do Piçarra e à bocado o desmentido da IURD que não há plágio algum...mas também li que o Piçarra já desistiu porque se fartou. Não sei! Um canal público no seu melhor...antes foi o erro na contagem dos votos (que falei ali mais abaixo) e agora esta? Se eu pudesse retirar o meu contributo para a televisão pública bem que tirava!!!! Continuo a ver os 40 minutos do Brainstorm!

    Beijocas e uma boa noite

    Quanto à Casa dos Segredos não vi e nem sequer me dei ao trabalho de ler, porque é algo que não me interessa. Da TVI continuo a ver o "Apanha se Puderes" agora mais curto porque antes dão os diários dessa tal casa para terem mais audiências, mas não vejo e não contribuo para esse peditório:)))



    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostei muito desde seu comentário, Fatyly, é o lado que falta, o lado de quem também vive tudo isto da escola e de crianças na primeira pessoa, visão de avó que também já foi mãe de crianças pequenas que por sua vez também andaram na escola. Por mim, apenas me limito a observar e o que observo foi isso que a Fatyly percebeu de imediato, a parte dos três problemas.

      Uma das situações que mais me faz confusão neste país e que não entendo a razão de não se resolver de vez, ter mão firme - legisla-se tanta coisa sem sentido - é a parte de existirem pais que vão às escolas bater em professores, funcionários. Não entendo a razão de sairem impunes em situações que, para mim, são muito graves.
      ...

      Ah, isso do Festival só está a envergonhar e de que forma o país em modo panorama televisivo pela mão da RTP, existe quem diga à boca cheia que acredita em coincidências. Só rindo mesmo. A parcialidade cresce e tem tendência para se reproduzir à força toda nos próximos tempos. Bonito, bonito, era a RTP convidar o maestro Victorino de Almeida para dar a sua opinião em directo acerca do tal plágio. Isso é que era. Pois, não me parece que tal coisa vá acontecer. É muito desconfortável e a malta tem de fingir que o mundo é todo ele cor-de-rosa, ninguém mente, as pessoas são todas muito bondosas e blablabla pardais ao ninho ;)

      Eu não desejo de forma alguma que a Casa dos Segredos seja um fracasso para Manuel Luís Goucha, só que acho que vai ser realmente um fracasso. Estes primeiros tempos de audiências são apenas de curiosidade pelo facto de ser ele a apresentar, só que, ou muito me engano, ou o formato Reality Show (casa dos segredos) já era. Entretanto confirma-se que ninguém consegue ser uma Teresa Guilherme naquilo, por muito bom profissional que seja o tio Goucha, não convence. É uma opinião, vale o que vale...

      O "Apanha Se Puderes" tem à frente a CF? Vi alguns, confesso, só que embirro com o Pedro Teixeira e não consigo andar para trás na box e sintonizar aquilo, nada a fazer :))))

      (de quem continuo a gostar e muito, acho que temos ali uma futura boa profissional nisto de ser "apresentadeira", é a Ana Sofia Martins, temos profissional, temos, temos - ganhei um jantar com uns amigos quando disse que o "nunca digas nunca" com Pedro Teixeira ia ao fundo num instantinho, olha, foi; a SIC se fosse aquilo de olho aberto, deveria "roubar" a Ana Sofia para fazer as tardes, ah pois)

      Eliminar