quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Neste dia em que o verbo namorar não se consegue impor ao verbo "pá, deixem-me lá em paz se faz favor", vou falar do PCP, BE e de mulheres ditas belas

Eu cá não gosto nada que me imponham o que quer que seja, portanto, caixas hermeticamente fechadas é um mercado de caixas que não conseguiria singrar se dependesse de mim. É esse mercado e o das rosas que não são encarnadas mas sim vermelhas, que muitas mulheres dizem ser as preferidas e eu, que percebo muito pouco da vida de cada um, tendo a achar que se gosta mais de rosas dessa cor porque desde que o mundo se vestiu muito bem vestido para o dia dos que namoram pouco durante o restante ano, tendo a achar, escrevia eu, ou dizia eu escrevendo, que teria ali uma nesga de mercado bem capaz de andar para a frente apoiado numa bengala feita de euros amorosos. 

Dito isto vamos ao PCP e ao BE. Vamos, mas devagarinho que eu sofro muito do coração e hoje sendo dia dele, do coração palpitante, tenho receio que não aguente tanta emoção forte. Mas eu vou ser muito. Forte. Cá vou.

Li num blog, ontem, um comentário que me deixou a sorrir para dentro, para dentro que está frio e uma pessoa tem que se resguardar do dito e de comentários que, por muito que queira, não entende, mas pronto, sempre se faz a vida a sorrir, sorriso todo ele direccionado para a zona interior norte.

Dizia, ou diz, isto, o tal comentário:
"já reparou que as mulheres mais belas estão à esquerda: 
Marisa Matias, Rita Rato, Mariana Mortágua..."

Admito que mal li o comentário, acompanhado do sorriso, só me veio à ideia a imagem de Odete Santos, Odete Santos que foi deputada pelo Partido Comunista. 

Lá está, a imparcialidade é cada vez mais um ingrediente que não entra nos pratos de uma grande parte dos portugueses. Favorecemos este e não aquele, não porque este seja melhor do que aquele, mas porque este pertence ao grupo no qual nos movimentamos. O mundo neste momento move-se em modo individualismo manipulador dentro de grupos - que é uma coisa nada complicada de ser mas de explicar não será bem assim. Ou seja, se não pertences ao meu grupo não prestas mesmo que prestes alguma coisa, ou mesmo muita coisa. Por outro lado se pertenceres ao meu grupo, seja qual for o género de grupo, és muito bom, mesmo que não o sejas. Isso de ser também não interessará para grande coisa, gritam-nos os manipuladores desta vida, basta parecer que a coisa faz-se com um pé às costas. Vou ficar para aqui a matutar se o mundo vestido de superiores interesses se faz mais de costas largas ou de pés às costas (?).

*

(um mundo nada encarnado, antes branco, vá lá fazer-se a leitura que se queira fazer das cores)
(um mundo em que a beleza não se mede pela cor do partido que se coseu ao peito)


6 comentários :

  1. "já reparou que as mulheres mais belas estão à esquerda:
    Marisa Matias, Rita Rato, Mariana Mortágua..."

    Caríssima Maria, tenho um adjectivo para tal apontamento: estupidez.
    Se este não servir, rapidamente se enconta outro.

    É caso para dizer que "eles não sabem o que dizem".

    Um beijinho, ilustre.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, mas a resposta a este comentário, o tal das "mulheres mais belas estão à esquerda", foi muito engraçado, foi este: "Belas? Contentas-te com pouco"... (ahahahah). Acho sempre piada a este digladiar - digamos assim - de palavras entre homens. Os homens nisto de comentar ganham às mulheres com muita facilidade. Sejam os comentários sucintos ou mais extensos, ganham-nos, sem dúvida.

      (tenho observado que as mulheres ao comentar são na maioria das vezes, emocionais, aquilo do "gosto muito de ti" e "és uma querida" e "sabes que também te adoro" e aquele tão estranho lol lol lol em mulheres com mais de 25 anos, quem diz 25, diz 26 :)))
      (nos homens não há cá "querido" para ninguém, nem isso do lol, vão directos ao assunto doa a quem doer, quando dizem bem, sabem dizê-lo sem grandes floreados, é directo; quando dizem mal, é de fugir... eheheheh)

      Beijinho para si também, caro Observador.

      Eliminar
  2. Um dia que sempre me passou ao lado e quantos e quantas andam à bulha e depois aparecem com rosas vermelhas e outros apetrechos que agoniam só de ver. Mas cada um ou uma que faça subir a economia com o gasto que fazem:)) quer da florista, quer...quer e comparo aos funerais...resmas de flores para quem partiu e enquanto esteve cá como gente nunca lhe deram uma flor.

    Quanto às mulheres bonitas da esquerda...pulo de imediato para Odete Santos e a falta que fazem mais Odetes pelo muito que fez e disse.

    Ontem tive o dia preenchido e hoje que estou livre venho enviar-te um molho de Margaridas Pequenas e Brancas-Inocência porque fazes anos e desejar-te um dia muito feliz e que para o ano estejamos aqui a festejar.

    Para a menina Maria Madeira
    uma salva de palmas:)))

    Fugi ao tema porque não há mulher mais bonita do mundo que EUZINHA:))))

    Beijocas bem dispostas como sempre ou quase sempre

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fatyly, quanto ao seu primeiro parágrafo, nada a dizer, porque basicamente resumiu tudo. Casais que todo o ano mal se falam, mal se olham olhos nos olhos, quase nunca, ou mesmo nunca, têm uma palavra bonita, um gesto bonito, para oferecer um ao outro, e chega o dia dos namorados é ver facekoisos, e outras plataformas digitais a rebentar pelas costuras com tantos: amo-te e és o grande o amor da minha e sem ti nada faz sentido e... o raiozinho; ah, sem esquecer as fotos muito juntos e cheias de sorrisos brilhantes e isso, não há paciência para tanto mundo digital dado a aparências, a cheirar a coisas fora de prazo. Não gosto. E pronto. Não sou apreciadora de coisas enlatadas. Fazem mal aos olhinhos e provocam ataques mortais na zona do coração.

      (salvam-se aqueles casais, que são discretos, que vivem isso do amor o ano todo, e que neste dia, o dia dos namorados, sendo inclusive já casados, comemoram os dois, oferecem ou não flores, para esses sim, vai toda a minha admiração e respeito... os outros não me interessam para nada, fartinha deles)

      (Odete Santos foi no sentido de que é uma mulher inteligente mas nada tem de "bela" sendo uma mulher de esquerda, foi por aí esse meu aparte :))

      Tenha um óptimo dia, Fatyly e, muito obrigada pelas margaridas, costumo comprar brancas e amarelas que gosto de misturar numa jarra todo ela também amarela que tenho na cozinha, gosto deste tipo de flores na cozinha, de toda aquela alegria e frescura quer transmite ao espaço, parece que a comida adquire um novo sabor :)

      Eliminar
  3. Não costumo festejar o dia dos namorados, mas costumo escrever e oferecer um poema ao matido nos aniversários de casamento, e não gosto de rosas vermelhas, nem encarnadas, eu sou mais flores silvestres.~
    Quanto ao tal comentário das mulheres bonitas dispenso-me de comentar.
    Maria, venho sempre ler embora não comente. Quando não sei que dizer, fico calada, porque a minha avó sempre me disse que em boca fechada, não entra mosca nem sai asneira.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Escrever pela própria mão um poema e presentear a pessoa que se ama, neste caso o seu marido, para além de genuíno é, muito bonito. Eu tendo a dar mais valor a presentes desses. Não que outros comprados em lojas não tenham valor, têm se não se comprar qualquer cosa à pressa, só naquela de despachar. Se a pessoa se dá ao "trabalho" de escolher e dar algo que vai ao encontro da personalidade do outro, é coisa de valor.

      (não me parece que a Elvira seja pessoa de escrever comentários em modo "asneiras" com ou sem moscas :))

      Abraço para si também.

      Eliminar