domingo, 7 de janeiro de 2018

Procura-se título

E, já agora, texto a combinar.



10 comentários :

  1. Gosto de Cuca Roseta e dispenso Jan Dules.
    Compreenderá a caríssima Maria que o meu cinzentismo não permite misturar o não misturável.

    Tenha um domingo espantosamente feliz e aceite um beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este seu comentário fez-me sorrir, é como se uma das regras para responder fosse o uso da língua italiana e o caro Observador tivesse usado a língua japonesa :))

      Beijinho para si também e, já agora, com algum 'azulentismo' na alma ;)

      Eliminar
  2. Havia uma infanta, de olhos sonhadores, que aprendeu a caminhar por entre nuvens e estrelas. Poderia ser sonho, ou devaneio, mas a infanta sentia isso tão profundamente que... começou a semear, através da voz, todo o veio que a sulcava: canteiros de sentimentos, cenários de encantamentos...
    Que Deus preserve a infanta!

    ResponderEliminar
  3. Há versos nesta letra que não gosto e que Rosa Lobato Faria e Mário Pacheco me desculpem. Mas não sou nada "dama ofendida" Deus me livre...mas em Lisboa há muito namoro e ou amizade colorida:))) também há...pois... sim senhora e que sejam felizes, mas o título que daria seria: Lisboa a acalorar:)

    Há quem tenha nascido em Lisboa e que já me falou desta letra, fula qb porque não se revê nela e não digo o resto para não ferir susceptibilidades, mas Maria deves entender.

    Respondi: tem calma pá é Lisboa e não és tu mulheriiiiii:)))) e disparou e se trocassem Lisboa por Luanda, gostavas? Eu não deixava de ser quem sou e tenho muito com me preocupar e fado não é minha praia:)))) ó valha-me Deus!!!

    Gosto de algumas canções da Cuca Roseta que tem uma voz muito doce.

    Saio de fininhooooooooooooo:))



    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por vezes dá-me para publicar posts sem explicar nada, com poucas ou nenhumas letras e depois acaba por gerar alguma confusão nas pessoas :)

      Se a Fatyly entrar neste link (https://www.hardmusica.pt/lazer/concertos/25132-cuca-roseta-canta-na-holanda-e-na-belgica.html) perceberá de imediato do que trata. A Cuca Roseta está de parabéns, pena que pouco ou nada a nossa imprensa tivesse falado, divulgado, este evento.

      Eu achei a letra, a interpretação, a ousadia de tentar cantar o fado numa outra língua, misturando almas e povos, simplesmente louvável. Mas esta é uma simples opinião. Lisboa precisa de namorar mais com outras cidades, cidades do seu país e cidades de outros países, o intercâmbio de corpos, culturas, é necessário. A evolução passa por aí. Acalorar, cantar, namorar, amar e outras coisas que não rimam com 'ar', são fundamentais para que o mundo continue a caminhar. Ah pois! (eheheheh).

      Eliminar
    2. Eu li a entrevista que ela deu sobre o assunto e fui ao Youtube e vi vários vídeos sobre esse intercâmbio que é de louvar a ousadia fabulosa de Cuca Roseta. Gostei mais de ouvir o holândes:)

      Tal como gostei imenso e até publiquei do desafio que ela aceitou na rádio M80.

      Mas fui mais pela letra que a meu ver deveria ser outra, mas é a minha opinião e vale o que vale s sim o que dizes está certo para que o mundo continue a caminhar:)

      Eliminar
    3. Fatyly, acho que percebi um pouquinho do que quis dizer com o 'acalorar' e a letra, não sei, mas... Vê-se no vídeo, às tantas, homens muito embevecidos a olhar Cuca Roseta, ora, é natural, para além de ter uma bela voz, saber muito bem interpretar aquilo que canta, ainda por cima é lindíssima, com uma sensualidade natural (mulheres que conseguem ser naturais naquilo da sensualidade, são as mulheres mais 'perigosas' do mundo), tem um ar de menina-mulher que muitas poucas têm ao chegar aos trinta e cinco, ou seis (não sei muita bem a idade da Cuca), grande parte das mulheres chega a esta idade com um ar de mulher muito batida, rodada (passo a expressão) logo desinteressante, isto a meu ver, é elegante na postura, no corpo e no vestir também, resumindo e concluindo, calculo que muitas mulheres a odeiem (ahahahahah).
      ...
      (eu gosto muito dela, se um dia me voltar a casar, o casamento será ao entardecer, no Verão, perto da praia, mas não na praia, com o chef Hernâni Ermida a elaborar a ementa (gosto muito daquele chef) , a cozinhar, e com a Cuca Roseta a cantar até ao anoitecer. Ao anoitecer as mesas só terão velas acesas, a comida do chef na mesa, a voz de Cuca e pessoas de quem eu gosto muito a absorver por breves instantes o que a vida tem de melhor. E é isto. Espero não ter pedido muito :))))))))

      Eliminar
  4. Não sabia que tinha voltado amiga. Ausente quase há um mês, em que esporadicamente conseguia através do Smartphone entrar num ou noutro blogue, ainda não tinha dado pela sua volta.
    Gosto muito da Cuca Roseta. Confesso a minha ignorância quanto ao Jan Dules, que não me lembro de ter ouvido a não ser hoje.
    Foi um pouco estranho ouvir o fado na sua voz, mas não foi de todo desagradável.
    Um abraço, boa semana, e ótimo ano.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Seja de novo bem-vinda, Elvira,

      Recebi um cartão de Ano Novo seu na minha caixa de email, até agradeci num meu post, não me lembro qual...

      Isto da Cuca Roseta foi aquando de um evento/festival (tem o link da notícia num meu comentário mais acima), daí ter sido cantado ao mesmo tempo por um outro cantor de um outro país. Pode-se estranhar, obviamente que sim, o fado é muito nosso, só que não deixa de ser engraçado ver como pode ser interpretado numa outra língua, não mata o fado, é apenas... diferente. Não há mal algum na diferença.

      Abraço, Elvira. Bom Ano também para si também.

      Eliminar