sábado, 30 de dezembro de 2017

(achei que devia fechar a porta ao ano de 2017 de uma maneira sui generis, sei, não vou para o céu)


Quem diz barata, diz outro insecto caseiro irracional ou mesmo racional. Seres pensantes também servem muito bem para o efeito. O céu é o limite. 

Experimente-se fazer isto com um stalker. Com um hater. Com um blogger que deixou de nos seguir publicamente mas continua a seguir-nos anonimamente, não descola. Com um namorado/a que não larga nem que a vaca tussa. Com uma vizinha que passa o tempo todo a controlar. Com um colega de trabalho que nos puxa o tapete sempre que pode. Com o/a funcionário das finanças, quem diz finanças, diz segurança social, ou outro organismo de utilidade pública à escolha, funcionário/a esse que nos oferece um sorriso amarelo-maquiavélico que nos entra pela alma adentro como se soubéssemos naquele exacto momento que estamos prestes a ser lixados. Com o médico que dá um notícia grave a um doente de forma seca, fria, porque se licenciou em medicina e não em 'afecticina' - 'afecticina', ciência que estuda o efeito dos afectos nas pessoas. Com o galã de meia tigela que diz a uma mulher que é bonita (não sendo) e a mulher de olhos repentinamente brilhantes pergunta: bonita, como? ao que ele responde, bom... bonita... bonita... porque sabes a raiz quadrada de nove, nem mentir de jeito lá o de meia tigela sabe. Com o director geral que nos promete aumentos vai para dez anos e sempre que o abordamos diz que o tempo é de contenção, no entanto a contenção dele tem quatro rodas e dá pelo nome de Maserati. 

(quem assim quiser pode continuar a lista)

Agora sim, um óptimo ano de 2018.

7 comentários :

  1. - Com o empregado(a) de um café..."o que vai ser minha querida?" ou por vezes atendem mais rapidamente um ou uma "camone" por ser turista o que me faz sair na gáspia!

    - Com a pouca vergonha a nível nacional onde os "caras do gamanço" mostram uma cara de pau a todos os níveis!

    - Com a vizinha que diz mal de tudo e de todos e ainda por cima atira o lixo janela fora!

    - Com o automobilista que nos manda para o "alho" quando ele é o próprio infractor!

    - Já para não falar de outras situações...e como tal siga a lista:)))

    mas acho que nem o esquema que mostras (e me fez rir à gargalhada) funcionaria e como tal sou adepta incondicional do DUM-DUM:)))

    Já desabafei e faço minhas as tuas palavras "agora sim um óptimo ano de 2018"

    Um abraço sincero

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os empregados de café tratam as pessoas por 'minha querida'? Bolas, isto ainda está pior do que eu imaginava. Eu não escrevi algures no tempo que o atendimento está cada vez pior. Baixam drasticamente os ordenados, logo, a qualidade, seja ela qual for, também baixa. Se alguma vez me tivesse dado para tratar um cliente da minha área profissional por 'meu querido' ou 'minha querida' era despedida na hora por justa causa, ó se era. Aliás, o tratamento por 'querida' provoca em mim instintos homicidas (ahahahahah), é de um paternalismo quase à beira do vómito.

      Também tive a 'sorte' de ter uma vizinha que atirava lixo da varanda do 2º andar só para não se dar ao trabalho de descer até ao contentor, e isto passou-se muito perto de uma zona considerada bastante razoável de Lisboa, a zona das Amoreiras. Os sacos do lixo, obviamente, batiam no chão, rebentavam e espalhavam o lixo todo no passeio e na rua, até que um senhor de sua profissão engenheiro, reformado, resolveu a situação, começou a controlar a rua à noite, apanhou-a em flagrante, foi provavelmente o melhor escândalo a que assisti até hoje, e logo eu que nem sequer gosto de escândalos, de repente um senhor muito educado, culto, a quem nunca ninguém tinha ouvido um palavrão sequer, disse todos os que conhecia aos berros por baixo da varanda da tal vizinha, ela fechou-se em casa, nunca mais se viu lixo na rua. Muito, muito bom :)))

      Sim, existe malta muito educada no trânsito, os 'alhos' são mais que muitos, não se pense que é um exclusivo de homens, as mulheres são, cada vez mais, iguais. Linguagem de camionista é com fartura.

      O dum-dum retira aquela parte da barata a tropeçar no palito e a bater com os ditos numa pedrinha. Ora, qual é a piada :))))))))

      Bom ano, Fatyly.

      Eliminar
  2. Isto hoje ficou assim a modos que ameaçador.
    Recuso-me a continuar a lista. Porquê? Porque o espeço não seria suficiente.

    PS - agora percebo a existência das baratas tontas que nos rodeiam: é do vodka :)))

    Beijinho, caríssima Maria.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também estou nessa, as baratas e o vodka são completamente incompatíveis - baratas-fêmea e baratas-macho - proponho que a malta faça uma petição para o uso estritamente proibido de vodka no Parlamento, talvez assim se evite determinadas tontices :)))

      Beijinho para si também, caro Observador.

      Eliminar
  3. 2018 vai ser o ano da desbaratização? :)
    Maria, desejo-lhe um ano pleno de satisfações, pessoais e profissionais, rodeada duma grande onda de afectos.

    Um beijinho :)

    (Tem ali em baixo posts de se lhe tirar o chapéu. Em breve comentarei.)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. 'Desbaratização' parece-me um termo muito apropriado. Pelo menos em determinadas esferas aquilo precisava de ser muito bem varrido, a ver se as baratas emigram e a malta acabadinha de sair das universidades fique por cá :))

      Aceite também um beijinho e tenha um óptimo ano, AC :)

      Eliminar
  4. Elvira (blog 'Sexta-Feira'), respondo-lhe aqui ao email com o cartão de Feliz Ano Novo que recebi da sua parte, tenha também um Ano Novo cheio de tudo aquilo que mais a faz feliz, para si e toda a sua família :)

    ResponderEliminar