terça-feira, 7 de março de 2017

(coisas de ex)

O ex que já não é meu, mas será de outro alguém em modo sem ser de ex, com certeza, telefonou-me a semana passada por volta das três da madrugada - a separação deu-se há quatro ou cinco anos, nunca mais o vi - eu, acordei assustada, ouvir um telefone tocar àquela hora deixa-nos sobressaltados, entretanto olho para o visor, vejo o nome dele, recusei a chamada, no outro dia levantei-me e pensei - foi um sonho apenas, nada a temer - só que o telemóvel mais a chamada que dizia estar perdida, negou tudo. Ou seja, era verdade, não tinha sido um sonho. Eu acho que não é só a chamada que está perdida, existem  amores que se perdem sem sequer terem sido, alguma vez, agarrados.