sábado, 18 de fevereiro de 2017

Por vezes pergunto-me qual a razão de me pôr a ler jornais num sábado de manhã (Trump, outra vez)

Existem notícias que se lêem que provocam em nós, ou pelo menos em mim, fortes ataques de ansiedade, esta foi uma delas, esta que li hoje no jornal Observador. 

Diz a notícia o seguinte:


Quando oiço certas pessoas dizerem à boca cheia - mas o que é que Portugal tem a ver com o que se passa nos Estados Unidos? Isso é problema deles, não é nosso, já temos os nossos próprios problemas... Nesses momentos dá-me para pensar: esperem pela pancada, porque a pancada de existir um Presidente nos Estados Unidos com fortes indícios de insanidade mental, com fortes indícios de se preocupar mais com a Economia do que com seres humanos, deveria ser uma preocupação do mundo em geral, afinal mais distância, menos distância, partilhamos todos um mundo que parece ser redondo, embora com muita gente obtusa, com psicopatias várias que estão à frente de grandes potências mundiais. Estive para aqui a pensar que se calhar é esse o verdadeiro motivo de Trump querer a revogação desta lei que impede doentes mentais de comprar armas. Ele próprio poderá bem ser um psicopata, tudo isto é bem capaz de lhe servir à maneira.

Diria que um determinado provérbio pode muito bem ser alterado nesta era de Trump, aquele do "casa de ferreiro, espeto de pau".

12 comentários :

  1. Se trump fizer o que ameaçou fazer, neste e noutros domínios, o Mundo tem motivos para estar preocupado.
    O que se passar por lá, 'states', tem influência mais ou menos directa em muitos outros países.

    ps, assim mesmo, pequenininho: Maria continua a ler o Observador (jornal)?
    :(

    Bom fim de semana, caríssima!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu achei esta notícia preocupante. Tenho para mim que leis em torno de venda de armas deveriam ser muito apertadas, digamos assim. Os exames médicos deveriam ser muito rigorosos, pessoas que por vezes nem sequer têm doenças do foro mental, possuem personalidades intempestivas/impulsivas, pessoas que se descontrolam muito facilmente, que explodem facilmente e, por isso, também deveria ser restringido o acesso a armas. Mas isto sou eu que acho que uma arma só se usa em casos de legitima defesa comprovada.
      .
      .
      .
      Claro que continuo a ler o Observador, caro Observador (e também o leio a si):)))
      (leio todo o tipo de jornais, de uns gosto mais, de outros gosto menos, mas leio basicamente jornais, os artigos escritos é que me interessam, só assim consigo cruzar informação/notícias)

      Tenha também um bom fim-de-semana, caro Observador que não é um jornal :)

      Eliminar
    2. De que serve apertar a venda de armas se as mesmas desaparecem, dizem que por roubo, de esquadras da polícia?
      Ora ora ... :)

      Eliminar
    3. Não baixar os braços, fazer alguma coisa, apertar cada vez mais o círculo, pode servir sempre para alguma coisa ainda que os resultados possam não ser satisfatórios ou imediatos. Se uma pessoa entrar numa "de que serve" com um ponto de interrogação no final, acaba por ser sempre o lado errado do mundo a ganhar terreno.

      Penso eu de que... :)

      Eliminar
  2. Também já tinha lido a notícia e fiquei preocupada, porque uma arma nas mãos de "loucos" tudo pode acontecer.

    No sábado fui com a minha mãe fazer um exame oftalmológico. Fomos almoçar e ficamos numa mesa ao lado de uns familiares de uma utente do mesmo lar. Um casal da minha idade e ambos com 45 anos a viverem os EUA. Vieram há um mês porque ele tem um cancro e deixaram tudo para virem para o seu "ninho".
    Gostei imenso de ouvir o senhor a falar de Trump. Não votou nele, não gosta dele, encontraram-se várias vezes por motivos de trabalho etc e tal. Mas disse algo que ficou gravado. Trump já gastou num mês o que outros presidentes gastaram num ano ou dois. Não irá longe porque as notícias que nos dão por cá é longe, muito longe da realidade - in loco - e por vezes tão curtas e sucintas que lançadas fora do contexto faz com que tudo seja muito pior. Tudo ou quase tudo que pretende implementar não o conseguirá porque há poucas leis mas muito mais poderosas e até disse uma de lá equivale a trinta de cá que dizem quase o mesmo. Acho que o jornalismo português anda mesmo pelas ruas da amargura. Claro que tudo que acontece nos EUA pode beneficiar ou prejudicar o mundo, mas Bush filho, nem de longe, nem de perto disseram/falaram/escreveram o que fez de tão errado.

    Enfim Maria para mim é completamente louco, mas já denoto nele um cansaço que não o levará longe. Até quem o apoiava já começam a dar à sola:))

    Virei amanhã ou depois pôr a leitura em dia, porque a neta está doentita, já sem febre, mas muito constipada e calaaaaaarrroooo quer ficar com a avó:)))

    Beijocas


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na parte em que a Fatyly escreveu em relação aos gastos de Trump, li uma notícia no "Notícias ao Minuto", ontem.

      Diz a dita notícia que:
      "Em apenas um mês enquanto Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump já custou aos contribuintes norte-americanos 11,3 milhões de dólares, algo como 10,6 milhões de euros.

      Segundo o noticiado pelo conceituado jornal Washington Post, as viagens de Trump à sua residência de férias em Mar-a-Lago, Palm Beach, na Flórida, juntamente com as viagens de negócios dos filhos já custaram, em um mês, quase o mesmo que as viagens da família Obama no seu primeiro ano na Casa Branca.

      “Esta é uma forma cara de conduzir os negócios e o Presidente deveria reconhecer isso. Ir para Mar-a-Lago não é grátis”, disse ao Washington Post Tom Fitton, presidente do observatório Judicial Watch.

      Mas o elevado valor em causa não diz apenas respeito a viagens. Segundo a mesma publicação, Donald Trump colocou agentes dos serviços secretos a proteger o filho Eric quando este visitou o Uruguai para promover negócios da família. A ‘brincadeira’, revela o jornal, custou 83,1 mil euros ao erário público."

      E é isto, e tudo isto é triste, e tudo isto, infelizmente, não é só fado.

      Tudo o que tem a ver com armas deixa-me apreensiva. Armas nas mãos de pessoas que possuem um historial de doenças do foro mental, nas mãos de pessoas que explodem facilmente, nas mãos de pessoas que se descontrolam facilmente, deveria ser matéria a analisar o mais urgente possível. Mas se calhar o negócio do dinheiro fala mais alto...

      Não sei se será fácil "derrubar" Trump... Derrubar Trump significaria - penso eu e se calhar penso mal - derrubar todo o eleitorado que o elegeu. São muitos, eles. Muito medo disto de eles serem muitos.
      .
      .
      .

      Tenha uma boa noite, Fatyly.
      (beijinho de melhoras para a sua neta :)

      Eliminar
  3. Olá, Maria :)
    Também li.... Não me espanta, tendo em conta o presidente que temos agora no States... Preocupa-me, mas não me espanta. E sim, TEMOS, porque todo o mundo depende mais dos EUA dos que muita gente pensa... Mas não sei se todas as pessoas que dizem isso ("Ah e tal, deixem lá os problemas da América que não têm nada a ver connosco") estarão a dizê-lo por ignorância e irresponsabilidade, à boca cheia, como a Maria diz... Algumas talvez... Aliás, algumas sei que sim... Mas não estarão algumas a dizer isso a ver se desanuviam um pouco? E a tentar que outras pessoas desanuviem e deixem por um pouco de pensar em como é terrível termos este louco como presidente dos EUA? é que eu vejo pessoas completamente arrasadas , desesperadas, consumidas, resumidas ao horror da realidade Trump... Até eu já tive vontade (aliás, já disse a uma amiga) de dizer "Deixa lá isso, enquanto ele rebenta com isto e não rebenta, aproveitemos a vida, senão estamos a sofrer antes de tempo" .... Não dirão algumas pessoas isso no mesmo sentido? Digo eu, não sei...

    Boa semana :) Um abraço :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá São,

      Ora, nem mais, digo nem mais porque assino por baixo a parte em que escreve "TEMOS, porque todo o mundo depende mais dos EUA dos que muita gente pensa". Eu também acho.

      Vai na volta foi a ignorância e a irresponsabilidade que fez com que alguns sejam eleitos Presidentes e outros tenham de viver a partir daí em constante sobressalto.

      Não me parece que desanuviar, deixar um pouco de pensar nisto, seja boa ideia. Fazer isso é dar abertura para que gente desta se reproduza ainda mais. Isso assusta e de que maneira. Os mais pequenos, aqueles que ainda não tiveram oportunidade de viver, merecem que os mais crescidos não deixem que um bando de dementes rebentem com isto do mundo.
      .
      .
      .

      Boa semana, São. Um abraço para si também :)

      Eliminar
    2. Maria, desanuviar e deixar um pouco de pensar nisso não será boa ideia... Mas então, vamos fazer o quê? Deixar de viver por causa do Trump quando não podemos fazer nada? Devemos fazer tudo o que podemos, mas será também boa ideia mergulhar nessa obsessão, com a pessoa de que falei atrás? De que nos adiante passar o dia a pensar nas consequências catastróficas que pode ter (que já está a ter) a eleição desta pessoa para presidente dos EUA? Ficar noites sem dormir a pensar nisso? Se calhar até ficamos, porque não conseguimos evitar... Mas não gostamos , se calhar, de ver pessoas que amamos na mesma situação, e , vai daí dizemos "Eh pah, deixa lá isso agora, não penses muito nisso..." ... Não significa que, se aparecer, ao nosso alcance, algo que possamos fazer, não façamos, mas se formos abaixo, ainda menos podemos fazer...

      O que mais me espanta no meio de tudo é haver apoiantes do Trump por cá... E há... E, mais estanho ainda é cruzarmo-nos com eles no Facebook, no Twitter (não uso praticamente o Twitter, não me atrai, mas sei que é igual), no blogger e, irmos abrir o perfil, convencidos de que vamos encontrar suásticas, caveiras, música estranha e... O que encontramos são pessoas aparentemente normais... Isso é mais estranho ainda...

      Um abraço, Maria :9 . Tenha um bom dia :)

      Eliminar
    3. São, eu não deixo de viver por causa do Trump, isso não faria sentido algum, apenas acompanho bem de perto as notícias vindas dos EUA. Preocupa-me tudo aquilo. Não sou nada obcecada, sigo aquela velha máxima que se encaixa e bem nisto da era de Trump, aquela do "manter os amigos perto e os inimigos mais perto ainda", só naquela...

      Mas qual é o espanto de existirem apoiantes de Trump em Portugal? É só uma pessoa estar atenta à forma como alguns falam tentando passar despercebidos. Não percebo é qual o receio de assumir, bom, se calhar até sei, é difícil compreender pessoas que se identificam com a postura de um Trump.

      Tenha também um bom dia, São. Abraço :)

      Eliminar
  4. Maria.... Presumo que tenha lido o comentário que eu pedi para não ser publicado.... Se calhar, essas pessoas de quem falei também lhes parece que não deixam de viver... O caso é que se olha para elas e estão totalmente transtornadas... Há um pormenor curiosamente triste: diz-se que esta idade em que as mulheres começam a ter os sintomas da menopausa, algumas já entram até... E em que também se fala da andropausa, que é discutível se existe ou não é a segunda adolescência... Estas duas pessoas de que falei são da minha faixa etária... O rapazinho (eheheheh) não chega a um ano que tem a mais que eu e a minha amiga é menos de dois mais nova... Vivemos a adolescência em plena Guerra Fria... Um período da História que para quem não viveu (muito menos numa idade tão peculiar) é complicado de explicar... O medo interior, o receio de não chegar muito mais além... Não dá para explicar a uma pessoa mais nova, e se calhar a uma mais velha (que viveu o mesmo período já numa idade mais avançada) também não, pois não a viveu nem sentiu da mesma maneira... E as mesmas vozes que diziam "Deixa lá, isso é lá na América, não é nada connosco", umas por irresponsabilidade e ignorância, outras, como eu disse, par anos acalmar... Enfim... E agora "ISTO"...É estranho :( ...

    Bom resto de semana :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, mas existe uma diferença muito grande entre alguém que está visivelmente transtornado e alguém que segue atentamente as notícias para se manter informado. Convém separar. os primeiros terão algum problema na separação de águas e os segundos, não. Penso eu de que...

      :)

      PS: Li sim, o seu outro comentário, São.

      Eliminar