terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

(assino como Maria Madeira, mas dou sempre acesso ao meu blog, não comento em formato anónimo)

Durante um tempo e com grande pena minha, sou obrigada a retirar a lista de blogues ali da lateral. Descobri hoje no final da hora de almoço que existe alguém que me odeia tanto que assina comentários em blogs com o meu nome, Maria Madeira, a diferença é que não dá acesso a este blog, portanto serão comentários em blogs em formato anónimo embora com um nome. Já aqui repeti várias vezes que não comento em formato anónimo, nunca o fiz e não seria agora que iria começar. Posso ser um pouco dura nalgumas coisas que escrevo, demasiado directa, foi assim que fui educada, a não falar nas costas das pessoas mas sim na frente, destas coisas até me podem acusar, mas de ser cobarde, traiçoeira, destilando veneno em formato anónimo noutros blogs, é que não. A boa formação que tenho e digo-o sem falsas modéstias impede-me de ser uma pessoa desse género. Caramba, existem situações que me entristecem, e esta foi sem dúvida uma delas.

O que é pena é que com estas coisas, com gente com mau carácter, movida por ódios que não se sabe muito bem a razão da sua existência, acabam por ir minando a vontade de outras pessoas fazerem aquilo de que mais gostam. Escrever. O que me chateia mais é que os próprios donos dos blogs não percebam ao ler comentários anónimos, ainda que tenham um nome, não percebam que não passam disso mesmo, de comentários anónimos. Comentar dando acesso ao meu blog com o respectivo link responsabiliza-me por aquilo que escrevo. Apenas isso. E este apenas diz tudo. Já sabia mais ou menos que incomodava algumas pessoas com o que escrevo, nunca me passou foi pela cabeça que o incómodo fosse tanto.

(sim, parece que o assunto da eutanásia e o assunto do livro do valter hugo mãe não caíram bem, vivemos numa sociedade em que os que dizem o que pensam não são pessoas lá muito bem vindas. enfim!)

10 comentários :

  1. Triste, Maria?! Faça um favor a si própria, não dê importância a quem não merece que gaste, um segundo que seja, da sua vida com ela.
    Apetece-me mesmo dizer, caramba.
    Não o meu, que é de admiração, mas um CARAMBA, indignado, sem paciência para aturar pessoinhas que de pessoas nada têm.
    O que é que leva alguém a apropriar-se do nome de outrém para encobrir um anonimato? Seja o for, o acto em si escusa explicações.

    Os temas que refere deram azo a trocas de ideias que, quanto a mim, foram bem pertinentes, bem interessantes. Se este meio serve apenas para dizer um rol de banalidades, então é dispensável. É que de "não assunto", de discutir banalidades, penso que estamos fartos.
    Obrigada, uma vez mais, por esse carácter de "antes vergar que torcer". Também considero que o caminho, para aqueles cuja verticalidade é palavra de ordem, é mesmo por aí.

    Beijinho, Maria.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. GL eu francamente não sei o que me entristeceu mais, se ler um comentário daqueles com o nome que uso neste blog, Maria Madeira, embora sem acesso a este meu espaço, portanto será um comentário anónimo, se a resposta da dona do blog, tendo em conta que a dona do blog sabe que eu, de quando em vez, passo por lá e deixo um comentário mas sempre com o meu link directo.

      Se quiser saber qual o blog não me importo de o dizer, mas, via email - não quero fazer publicidade directa - só naquela de confirmar que não estou a mentir, o assunto em questão era referente à eutanásia, mas também existe uma outra blogger que me atacou por causa daquilo do valter hugo mãe, só não sei é por que raio entram aqui pela socapa, e não concordando com algo que escrevo saem tipo ratos e metem-se lá no seu buraquinho a enviar aquilo das farpas, como se a malta se importasse com isso das farpas, isso é coisa que não me interessa, já utilizar o meu nome é grave, a estupidez e a falta de carácter, em conjunto com muito tempo livre, dá nisto, mulheres ou homens, sei lá eu bem se o perfil na parte do sexo é verdadeiro, que precisam de algo que lhes excite o dia, ó pá escrevam, escrevam como se não houvesse amanhã e não se preocupem que aqui a Maria não lhes faz sombra, tomara eu fazer, era sinal que escrevia bem)
      ...

      Para si também, GL, beijinho.

      Eliminar
    2. Não fique triste, era só que faltava! Dar importância a gente pequenininha é uma perca de tempo que, ó, ó, pode ser aplicado a escrever um belo texto, daqueles mesmo com a marca, bem clara, da Maria. Quer causar-lhes maior arrelia?! Ah, pois!

      Por acaso até gostava de saber quem é tal pessoínha pequenininha, pobrezinha, mal formadita, mas...? Mas será que merece o tempo que perco a ir até lá? Hum, Maria, penso que não!
      Cada vez mais e mais, gosto de gente com um belo "recheio" de gente. Gente de carácter, gente de bem, gente que respeita as outras "gentes", essas, as tais pequenininhas?!...

      Faça o favor de continuar a escrever como tão bem sabe, e sente, com essa imensa capacidade de chegar ao outro. O resto?!
      Ai, Maria, se a pequenez pagasse imposto tínhamos um País rico, ou melhor, riquíssimo!
      Assim? Assim temos uma Maria que nos enriquece da forma mais bonita.:):)

      Beijinho.

      Eliminar
    3. Gl, quando eu disse que facultava o nome do blog em questão, no entanto só o fazia via email, era no sentido de as pessoas não pensarem que estaria para aqui a inventar coisas, é que há gente que inventa haters para ter mais atenção, eu cá gostava mesmo é que esquecessem que existo, como retirei o acesso aqui no blog a anónimos, isso deve deixá-los possessos, portanto toca de arranjar maneira de estragar umas coisas de outra forma... Eu gosto é de escrever e de trocar opiniões com as pessoas desse lado sempre que posso, o resto não me interessa para nada, não ganho ao click, não ganho ao comentário, não ganho à visita, vendo bem as coisas escrevo sem ganhar rigorosamente nada, a não ser ir aprendendo algumas coisas com pessoas que vão deixando palavras escritas por aqui.
      ...

      Obrigada, Gl :)

      Eliminar
  2. Ocorrem-me duas coisas. A primeira é que não sabia que isso se podia fazer. A segunda é que qualquer pessoa que a conheça, isto é, que frequente o seu blogue, saberá que a Maria Madeira que assina esses comentários não é a minha amiga. Ainda que tenham o mesmo nome. Nomes iguais é coisa que não falta neste país.
    De modo que... nada, ia dizer-lhe que não deve pensar mais nisso e dar o desprezo a essa gente, mas a menina sabe bem o que fazer sem necessitar de conselhos.
    Se os assuntos em questão incomodaram, é porque eles possuem interesse, são para levar a uma reflexão. Se essa gente quer apenas coisas para rir, existem blogues de anedotas. É para lá que devem ir.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Elvira, os links dos blogs que se tem na lateral dão acesso imediato aos respectivos blogs. O blog em questão era um da minha lista de blogs, portanto a pessoa entrava ali pela lateral, não podia entrar pelo link de um comentário porque a dona desse blog nunca aqui comentou.

      Diz que na vida real tem uma amiga chamada efectivamente Maria Madeira, pois, só que eu sou Maria, é realmente o meu nome verdadeiro, mas o Madeira é fictício. Aqui na blogosfera penso que será o único... Isto não está a ser feito inocentemente, existem pessoas que se sentem incomodadas com textos que abordam assuntos de forma simples, vá-se lá saber a razão, tendo em conta que essas pessoas até escrevem muito bem, são intelectuais e isso, e cultas e isso, não percebo o medo com uns textos de uma Maria qualquer.

      Parece que sim, o assunto eutanásia e o assunto valter hugo mãe, da forma como os abordei, pelos vistos incomodaram e muito. Pena é que não tivessem entrado e não os tivessem discutido aqui, eu até dou resposta a comentários e tudo e tudo. Não fujo com o dito à seringa nem nada.

      Abraço, Elvira.

      Eliminar
  3. O anonimato é, já de si, uma coisa inadmissível. Nem sem o que dizer quando as pessoas se utilizam do mesmo para fingir que são outras, com toda a carga pejorativa que isso acarreta.
    Em vez de anónimos apetece-me chamar-lhes cobardes.
    E porque dos fracos (anónimos) não reza a história, não vale a pena perder tempo com essa gente. A malta cansa-se e, com isso, estará a fazer a vontade aos cretinos que assim procedem.

    Um beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não estava à espera de encontrar aquilo num blog que eu sempre tive na minha lista como sendo também um dos meus preferidos, já tinha lido o texto em questão, penso que ontem, só que ontem não consegui comentar e vai daí hoje, mal acabei de almoçar e tendo um tempo livre, dei lá um salto para escrever o que pensava sobre o assunto, qual não é o meu espanto quando vejo um comentário no sitio do anónimo substituído por Maria Madeira, mas um comentário a atacar a dona do blog, entretanto leio a resposta da dona do blog e aquilo deixou-me boquiaberta. Foi como se tivesse acreditado que era eu, visto que de vez em quando visito o dito, e visito o blog porque gostava efectivamente da forma como a dona escreve. Grande desilusão! Não admira que a blogsfera tenha um enorme cemitério de blogs. Uma pessoa começa a achar que existem meia dúzia de bloggers que querem o monopólio disto. Que coisa mais ridícula tratando-se de gente adulta.
      ...

      Beijinho para si também, caro Observador.

      Eliminar
  4. Situações bem aborrecidas e já passei por isso, porque em dois blogues alguém comentava por mim e a insultar os donos dos mesmos. Alertei ambos e algo se passava de errado mas foi resolvido e nestes 16 anos de internet a situação que reporto foi a segunda vez. Consegui saber quem eram, pensava eu que eram dois a comentar em meu nome, mas afinal era dois em um.

    Sou totalmente contra o anonimato e muito mais comentarem em nome de outros, porque falando por mim, raramente vou certificar se são os verdadeiros ou falsos. Faço sempre quando os comentários saem fora do registo habitual em termos de escrita porque depois de ler muito fico com uma linha de registo. O que digo não é o estar contra ou a favor do ou sobre o assunto do post, porque respeito todas as opiniões.

    Por vezes estou desactivada e só me apercebo quando vou a remeter o comentário. Volto atrás e activo de novo.

    Dar visibilidade quem faz isso é valorizar o que jamais deveria ser. Esquece, segue o teu caminho e não desanimes pf, embora te compreenda perfeitamente.

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu fiquei muito desiludida, Fatyly, confesso. Gosto de pessoas que dão a cara, não gosto de gente cobarde, gente traiçoeira. Foi isso que me foi passado pelo meu avô que pertencia àquela geração de ouro, a geração em que a palavra era o suficiente. Portanto isto faz-me muita confusão. Assinar um comentário com o nome completo de outra pessoa que tem um blog, estudar bem a forma, os tiques e fazer-se passar por, é de gente muito repugnante. Aquilo é um comentário anónimo com o nome de outra pessoa, pessoa que tem um blog, só que não dá acesso ao blog, isto dá logo para desconfiar, só que a dona do blog respondeu como se soubesse o que estava a escrever. Uma pessoa por vezes pensa que existe gente muito rastejante nisto dos blogs porque é preciso ser dado a esquemas sombrios para engendrar aquele género de coisas de forma a conseguir enterrar outra.

      Tem de se falar, Fatyly, não falaria se não estivesse escrito por lá o meu nome. E fiz mais, deixei o meu comentário, esse sim meu, com o respectivo link, em resposta a tudo aquilo. Sempre quero ver o que me vão responder. Nunca mais lá volto, já deixei de ser seguidora, inclusive. Está feito!

      Tenha uma boa noite, Fatyly.

      Eliminar