sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

(o jornal Observador publicou um artigo muito realista, arrepiante, que merece ser visto)

Por vezes é mesmo necessário ver, ler, certas notícias. Esta, aqui em baixo, é o verdadeiro exemplo disso mesmo. Uma pessoa vê as fotos e quase fica sem respirar. Eu fiquei. Aquelas fotos, as primeiras reais e as segundas em modo montagem deixam-nos horrorizados. Mas faz bem ver. Deveria ser obrigatório ver.


A falta de sensibilidade das pessoas choca-me. Isto das redes sociais e de andar ser munido de algo para fotografar, filmar, para que assim se possa embelezar a própria página na Internet, é qualquer coisa que dá náuseas. Cúm raio!

4 comentários :

  1. Já tinha lido a notícia e ver as fotos. Fiquei de tal forma incomodada que me irás desculpar de não conseguir comentar. Digo apenas que se uma filha minha viesse com uma foto dessas seria MÃE para lhe enfiar uma tremenda lambada. Fico por aqui e mais uma vez, desculpa!!!

    Um bom sábado

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As fotos mexeram comigo, Fatyly, bastante. Aliás, este assunto "Holocausto" sempre mexeu muito comigo. Sejam filmes, sejam reportagens, sejam livros, seja uma simples notícia, tem sempre o condão de me desmoronar.
      ...

      Tenha também um bom sábado.

      Eliminar
  2. Fui ver a notícia e as fotos.
    Pergunto-me, onde é que nós estávamos com a cabeça, pra deixarmos a juventude chegar ao ponto atual. Porque penso que apesar de tudo, eles são os menos culpados de serem como são. Fomos nós que preocupados com a nossa vidinha, em vez de lhes inculcar fortes princípios morais, lhe passamos para a mão, um telemóvel, um computador, um mp3, e outras tecnologias, na esperança de os ter sossegados e não nos chatearem a cabeça. Fomos nós que aceitamos com um sorriso, mais ou menos envergonhado, a primeira falta de respeito. Passamos do 8 que foi a rígida educação dos nossos pais, para o permissivo 80. O resultado está à vista.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Elvira, não vou tocar nem numa vírgula deste seu comentário, pelos motivos mais do que óbvios. É um comentário que dá muito que pensar.
      ...

      Obrigada, um abraço e tenha também um bom fim-de-semana.

      Eliminar