domingo, 15 de janeiro de 2017

(não és tu, sou eu... Ricardo)

Querido Ricardo, 

É com muito pesar que te envio este telegrama (nesta fase da nossa relação penso já poder tratar-te por tu), eu tentei Ricardo, juro, que tentei, esforcei-me, e ó se me esforcei Ricardo, chorei rios de sangue do verdadeiro, juro, que chorei, mas, e há sempre um... mas... Ricardo, não vale a pena, o meu amor por ti durou dois míseros sábados, ali, quando a noite diz que é hora de dormir e eu, Ricardo, ficava à tua espera, sentava-me à tua frente e, tu, não me vias, no entanto eu, Ricardo, não descolava os olhos de ti, pensei que fosse amor, Ricardo, e ó, Ricardo, não era, era uma úlcera que me dilacerava o melhor que havia em mim, sim, Ricardo, eu lá por dentro sou linda, por fora, Ricardo, há quem diga que também, mas, eu, Ricardo, eu não acredito, eu só acreditava no meu amor por ti, Ricardo, Ricardooooooo, vai, vai e não olhes para trás, porque eu também não. Adeus Ricardo. Adeussssssssss.

Fim.
(não te esqueças de regar os canteiros, o amor morreu mas os canteiros não têm culpa) 

Fim outra vez.
(irra, estava a ver que não)

(favor substituir as vírgulas por lágrimas)

(Maria avisa que este texto meio esquizofrénico tem truque)

(também não tem a ver com bloggers, é uma embirração minha, também tenho direito a elas)

6 comentários :

  1. Foi um amor à primeira vista mas como começou irá acabar porque é algo tão, tão...não sei o adjectivo a dar...que de humor pouco ou nada tem. Prepara-te Maria, sim tu Maria, porque Ricardo Araújo Pereira irá tentar de novo "ser engraçado sem graça nenhuma".

    Não sei se será este o truque que dizes haver, mas acho eu que talvez seja porque revi aqui o primeiro programa que dá em horas impróprias e que já durmo tranquilamente e não tenciono ver o de sábado.

    Sim Maria, Ricardos há muitos mas sei que gostas dele e imagina que eu nem no Alta Definição consegui vislumbrar o humorista que foi e que por mais que tente...já era!

    Saio daqui a sorrir e vou para o SOS-Avó-Mãe porque a neta mais velha teve um pequeno acidente nos treinos de bicicleta que lhe valeu um enorme lenho na perna provocada pela corrente e pode ser necessário ir buscá-la à escola com as canadianas. Mas tem um pouco da avó e é bem capaz de querer vir a pé com o seu pequenino grupo para mostrar que tem o dói-dói:))) Irei também ver a minha mãe que vai indo nos seus altos e baixos.

    Bom dia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. (eheheh)

      Faz de conta que posso invocar a quinta emenda, aquilo de usar a estratégia de não responder. Ou seja, não confirmo nem desminto. Não digo sim nem não, quem sabe um talvez. O que afirmo e, vai daí, se calhar, já estou a dar a resposta é que "tenho" gente muito esperta a comentar aqui o humilde blog de Maria, que calha ser eu :))))

      "Mas tem um pouco da avó e é bem capaz de querer vir a pé com o seu pequenino grupo para mostrar que tem o dói-dói". Espertinha a neta (ahahahah)

      Boa sorte nesse seu SOS-avó+mãe, Fatyly e um beijinho para a sua mãe. Tenha uma boa semana.

      Eliminar
  2. Há amores que acabam assim, que nos deixam o coração a sangrar, um sangramento que pouco há que estanque.
    Há amores que murcham, que nos desenganam porque os tinhamos nos pincaros e, vai senão quando, se estatelam, se desmoronam, estatelam como coisa sem valia.
    E deviam ser proibidos, punidos, excomungados, deviam...
    Os canteiros serão regados, não se apoquente, Maria. Ressuscitar é preciso, logo...?!
    Estou consigo na sua dor, nesse sentimento de perca. Não é disso que se trata, Maria? Não há como que um vazio, uma desilusão, uma mágoa?
    Tome a minha mão, Maria. Ergamo-nos, sigamos o nosso caminho.

    Tenha um bom dia, Maria.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este seu comentário, tendo em conta a minha (possível e esforçada) ironia neste texto é de muito valor. E pronto, assim se percebe que existem pessoas desse lado que realmente lêem os textos, parece que já conhecem o tipo de escrita e, comentam em conformidade. Gosto disso.

      Boa segunda-feira, GL :)

      Eliminar
  3. Mas quem é que consegue gostar de um Ricardo assim?
    'Prontes', não digo mais nada, a bem da Nação :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ricardo(s) existem muitos, mas como este aqui do texto só existe um e... estragou-se. PronteS. La storia è finita :))

      Eliminar