terça-feira, 31 de janeiro de 2017

(isto não é o que parece ser e só por isso talvez seja)

1. Deverão ou não deverão os políticos cumprir o que prometeram aquando das suas campanhas eleitorais?

2. Sendo as promessas na onda de deixar o país a cheirar a podre, mesmo assim deverá ou não deverá o político cumprir o que prometeu se entretanto for eleito? 

3. Deverão ou não deverão os eleitores ficar satisfeitos após o cumprimento das promessas por parte dos políticos cumpridores? 

4. Deverão ou não deverão os eleitores, antes do voto, saber como se prepara um gin tónico? Se não quiserem saber, após ingerir o gin tónico, podem ou não podem dizer "blhéc!"? Ou dizer "onde é que eu tinha a cabeça quando pedi um gin tónico e não um vinho tinto da zona do Alentejo?"

5. Podem ou não podem as pessoas que assistem a estas indecisões/constatações atirar com o conteúdo, o gin tónico, portanto, à cabeça dos primeiros? Se não podem e não gostando de gin tónico deverão ser obrigadas a bebê-lo em modo aguenta e não chora?

6. Esta imagem aqui publicada faz sentido ou fui eu que me meti dentro de um copo de  vinho tinto e agora hip-hip-(e-não)-hurra? 


10 comentários :

  1. Bem, Maria, deixe-me lá tentar perceber isto:

    1. Antes dos políticos tentarem cumprir as promessas, talvez o maior mal esteja no facto de prometerem o que não podem cumprir. Quem vota, sabe que há imensas coisas que não podem ser cumpridas, mas prefere viver em falsas ilusões.

    2. O melhor exemplo do que diz é o 45º Presidente Americano. As medidas podem cheirar mal, mas ele irá levá-las avante. Goste-se ou não.

    3. Outra vez o caso do Presidente Donald. Há quem tenha ficado satisfeito. Outros, os que votaram de ânimo leve, estão chocados. Tarde demais. Sorry.

    4. O saber nunca ocupa lugar. Talvez o Gin tónico venha a dar imenso jeito para as ressacas pós-eleitorais (de novo, serve para as eleições dos states)

    5. Completamente. Ser obrigado a beber o que se não gosta é demasiado anos 50 ou algo parecido :)

    6. A imagem faz todo o sentido. Primeiro ainda fiquei a pensar nela, só depois vi o truque (a batota)

    Beijinhos, Maria, gostei do post!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi uma provocação da minha parte, Carpe, gosto de me meter um pouquinho com as pessoas desse lado :))

      (sem querer levantar muito o véu, diria que estas foram respostas muito perspicazes)

      Beijinho, Carpe.

      Eliminar
  2. 1º Na minha opinião sim.
    2º "Sendo as promessas na onda de deixar o país a cheirar a podre, mesmo assim deverá ou não deverá o político cumprir o que prometeu se entretanto for eleito?"
    Bom penso que assim sendo não é o político que não deve cumprir a sua promessa. É o povo que não deve votar nele.
    3 A menos que os eleitores não saibam se andam com a cabeça no ar, ou no chão, quando votam num político é com a secreta esperança que ele não seja tão sacana que vá fazer o contrário do que prometeu.
    4 Ora aí está. Onde é que os eleitores têm a cabeça quando votam?Será que a deixam em casa?
    5 Se podem? Mas não é o que todos fazem?
    6 Pois para mim faz. Afinal o que é a politica senão uma sessão de ilusionismo que trás o povo todo aparvalhado? Bom penso eu, que hoje é terça-feira ee é o dia em que o meu único neurónio às vezes falha.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Elvira, olhe que a sua resposta número 2 está muito bem vestida, ó ó.

      A resposta número 3, bom, a resposta número 3... olhe não sei, é que esta sua resposta está muito certa, só que... só que... se a for associar a uma determinada pessoa isso daria pano para mangas. Vou pegar numa sua palavra, aquela do "sacana" e aumentar a dita para aí 300%...

      Quanto à sua resposta número 5... humm... acho que neste momento muitos gostariam de o fazer, pena é que não possam.

      (eu cá acho que o seu neurónio se portou muito bem, não ralhe muito com ele :)))

      Abraço para si também, Elvira.

      Eliminar
  3. Ora bem, vamos lá levar a coisa a sério (or not).
    1 - Sim, deverão. Desde que as promessas apontem a situações positivas e que sejam uma mais valia para o país e para o povo.
    2 - Os políticos não deve fazer promessas com cheiro a podre.
    3 - Depende das promessas. Se forem das boas, claro que sim.
    4 - Um eleitor tem por obrigação saber preparar um gin tónico. Assim sendo, jamais farão "blhéc". Se não souberem e sempre percebendo onde têm a cabeça, deverão optar por um vinho tinto da zona do Alentejo.
    5 - Nunca se deve atirar o que quer que seja à cabeça dos primeiros, muito menos um gin tónico. Também não é conveniente obrigar quem quer que seja a fazer algo que não goste. Para isso já bastam os ... políticos.
    6 - A imagem só fará sentido se estivermos a pensar num ilusionista.
    7 - ahhhhhh, não há ponto 7 !!!

    Já posso ir embora? :)))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostei muito daquela sua resposta número 4, caro Observador. É que foi mesmo na "mouche". Percebeu exactamente qual foi a minha real intenção com aquela pergunta que, à primeira vista, parece não fazer sentido algum. Palmas para si.

      A resposta número 5 também está muito jeitosinha, sim senhores.

      Os ilusionistas, tal como os chapéus, e os políticos com e sem chapéu dados ao ilusionismo, existem muitos (eheheh)

      (é hora de almoço, convém que vá almoçar e tal :)))

      Eliminar
    2. Já almocei e tal :)
      Ooppss, esqueci-me de preparar um gin tónico. E vinho alentejano, não há.

      Eliminar
    3. Se votar, não beba, é o que me apraz dizer. No entanto se lhe der muita sede mesmo ali à beirinha de colocar a cruz num quadrado pequeno, é trazer de casa uma garrafinha de água del cano sem sabor :))

      Eliminar
  4. 1- Claro que sim o que não invalidade a minha contestação se ganhar quem não levou o meu voto!

    2- O exemplo mais notório foi a de Trump que disse o que disse, baboseiras tresloucadas mas votaram. Já li mas não compreendi o modo das eleições americanas, para mim complexas demais e a Hillary teve a mais milhões de votos e questiono se não serão esses milhões que se têm manifestado?

    3- Reporto o que disse no nº.1. Aceito a vontade popular mas se tiver de contestar não me calo!

    4- Ora bem e em quase todos os países e falo mais do nosso...a informação é dada ao povo? Este interessa-se por política e promessas? Já sobre o futebol...pois, pois. Mais há classes que não interessa aos políticos porque não dão votos e sobre isto não me apetece falar!!!

    5- Eu se pudesse não atiraria com um gin...mas com uma garrafeira completa porque votei sempre e raros são os que fazem o que prometeram. Um dos poucos/raros é o actual PR a quem tiro o meu chapéu! Lá nas americas que atinge o mundo todo, o que mais me incomoda é a palhaçada da UE que nunca cumpriu e tudo fez para que fosse uma UE a sério e agora...aqui del-rei!

    6- Não me dou e muito menos aceito os "troca-tintas/aldrabões/oportunistas/corruptos". As listas de eleitoras continuam a ser uma ALDRABICE e muitas juntas pactuam com ela, onde os mortos não desaparecem mesmo depois de várias idas às ditas. Aqui também incluo os utentes dos Centros de Saúde que mudam de residência e não cumprem o seu dever dar baixa no anterior...e quantos Centros não andamento ao processo? Há portugueses que são uns ilusionistas fantásticos para não chamar...batoteiros!

    O actual executivo tem cumprido algumas, com imenso custo, mas a barca vai andando bem! Se votei neles? Não, mas vejo o que acabei de escrever.

    Não sou de nenhum partido e muito antes das eleições vou tentando saber quem são, o que fazem e sobretudo o que fizeram, porque em todos os partidos há gente de "bem"!

    Um bom serão!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora bem, Fatyly, parece-me que a parte em que fala de "contestar" é muito saudável. É que existe gente que pensa que, quando o resultado das eleições foi aquele e, quer a malte goste, quer não, tem mais é que calar e engolir porque vivemos em democracia, temos de respeitar os resultados das eleições, o engraçado de tudo isto é que contestar não é desrespeitar, é apenas mostrar-se descontente com aquele resultado, é uma liberdade que também lhe/nos assiste.
      ...

      "Eu se pudesse não atiraria com um gin...mas com uma garrafeira completa porque votei sempre e raros são os que fazem o que prometeram" (ahahahahahahah). Boa!

      Tenha uma boa noite, Fatyly.

      Eliminar