quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Take 2, daquelas coisas que não entendo e gostaria de entender

1. Ontem cheguei a casa por volta das 21h30 - 21h40.

2. Descalcei-me à entrada como faço sempre. Sim, continuo a apostar nisto de não levar a sujidade da rua para dentro da minha casa. Não pretendo mudar neste ponto. 

3. Fechei a porta. Dei as voltas necessárias à chave que separa o mundo exterior do mundo que dizem ser só nosso. Respirei de alívio.

4. Pousei a mala em cima do cadeirão da entrada - continuo a dizer mala e não carteira, existem coisas que me trazem recordações da minha mãe, quero perpetuar algumas coisas que ouvi durante a altura em que crescia pela mão da pessoa que mais influenciou a minha vida adulta, dizer mala e rímel são duas delas, soa a superficial, mas nada tem de superficial. 

5. Fui lavar as mãos. Lavo as mãos muitas vezes por dia. Perco muito o equilíbrio neste ponto. Gosto do cheiro a limpo. Cheire a sabão azul e branco ou cheire a perfume daquele que pode ser francês ou nem por isso.

6. Fui beber água à cozinha. Não pretendo explicar o facto de beber água. Não é preciso. 

7. Liguei a tv da cozinha, sintonizei as notícias. Queria saber o que se tinha passado no mundo e nalguns arredores. Saí da cozinha rapidamente porque gosto muito dos meus pulsos e pretendo preservá-los. 

A saber a razão da minha saída apressada:
RTP 1 era mais futebol
SIC Notícias era mais futebol
RTP3 era mais futebol
TVI24 era mais futebol

(ainda não consegui perceber por que raio é que existem tantos canais de notícias)

(ah, esqueci-me de referir que até arrisquei espreitar o CM-canal e, tcharan... era mais futebol)

Um grande bem-haja à RTP2 pela lufada de ar fresco, ali não era mais futebol, eram notícias mesmo mesmo a sério, nem parecia Portugal nem nada. João Fernando Ramos - como diria o Nilton - eu amo você. 

8 comentários :

  1. Lidos os pontos de 1 a 7. Era suposto fazê-lo por isso, adiante.
    Quanto à razão da saída apressada - da cozinha, local onde Maria bebe água - não há muito a dizer.
    Somos, cada vez mais, um povo que consome o que lhe dá sem olhar à qualidade. As tvs sabem disso e como isso é que vende, vá de sobrecarregar nas coisas que menos interessam.
    E não estou a dizer mal do futebol, apenas a censurar como o tratam na esfera televisiva.
    Tudo por causa do 'share', rapaz que não se importa que 6 estações de televisão - sim, são 6 pois a recentemente criada SportTv+ (canal 9 da NOS, o único operdor que entra cá em casa) também faz parte do pacote em sinal aberto - façam do futebol aquilo que fazem. Ou seja, uma coisa vulgar e até cansativa. Ahhh, nos 6 está incluída aquela tv menor que dá pelo nome de CM. Essa nem deveria entrar nas contas pois a qualidade é, imagine-se, abaixo de zero, abaixo portanto das restantes.

    Percebo o seu desagrado. O mesmo desagrado que sinto quando se me deparam doses exageradas do que quer que seja ou, noutras perspectivas em que somos bombardeados com telenovelas e reality shows ows ows.

    Estimada cara caríssima Maria, a RTP2 é, sem qualquer dúvida, um oásis informativo. Mas também a Sic Notícias e a RTP3. Só que em dias chamados normais. Isto é, sem a 'football craze'.

    E agora ... venha de lá o take seguinte. Isto está giro :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não era nada suposto fazê-lo, fazer isso de ler os pontos de 1-7, só que isto de escrever, mesmo que não acrescente rigorosamente nada ao texto, vicia. Vício por vício que seja um que me não anestesie, mas que me deixe atenta nestas coisas que fazem parte do dia-a-dia e que me dê algum sentido crítico. Não consigo fazer parte de um mundo, de uma sociedade, em que apenas se abana a cabeça como se se aceitasse tudo o que nos põem à frente sem sequer dizer de modo frontal: não gosto disso e agradeço que não voltes e repetir, se repetires atiro-te pela janela, à tv mais a tua programação. Está feito :))

      As doses industriais de futebol em todos os canais de notícias exactamente à mesma hora, denota uma tremenda falta de respeito pelas pessoas e uma grande consideração pelas audiências. O que não deixa de ter a sua ironia. Ou isso ou só os homens é que se interessam por canais de notícias, visto que a maioria dos que gostam de futebol ainda continua a ser do sexo masculino. Tendo a coisa se passado por volta das 21h30, talvez se pense que as mulheres estão a ver telenovelas e isso. Lamento informar mas as telenovelas cansam-me, só consigo ver a primeira semana, depois é para esquecer, não volto mais (300 capítulos a encher chouriços, significa que existe muita gente a engordar nos sítios certos)... Prezo muito a minha sanidade mental, não que ver/ouvir notícias seja lá muito saudável, mas pronto, prefiro.

      Gostei muito do que vi e ouvi ontem na RTP2, entretanto deixei-me ficar por lá e não me arrependi. Eu sei que a SIC Notícias e a RTP3 não são de desprezar, só que aquilo também tem dias.

      Amanhã cá estará o take 3, folgo em saber que existe quem goste disto, bom, não me posso queixar das visitas, menos comentários, é um facto, mas mais visitas, o que não deixa de me surpreender :)

      Eliminar
    2. Apenas um pormenor.
      "As doses industriais de futebol em todos os canais de notícias exactamente à mesma hora, denota uma tremenda falta de respeito pelas pessoas e uma grande consideração pelas audiências".

      É bom que tenhamos a noção de que as tvs são de diferentes 'donos'. O que não permite criar uma regra a determinar que só 'A' e 'B' podem exagerar.
      Faço-me entender? Oxalá que sim que isto hoje tem sido muita informação para o meu disco rígido :))

      Eliminar
    3. (eu acho que sei, por razões que não interessam trazer para aqui, como funciona isto das tvs)

      Quando for grande também quero um disco rígido. Isso cresce exactamente em que parte do fígado? :)))

      Eliminar
  2. Suponho que hoje aconteceu a mesma coisa. Ainda por cima, hoje era dose dupla...
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Elvira, hoje nem sequer liguei a tv quando cheguei a casa, são precisamente 23h e não sinto qualquer falta. Hoje foi mais música e ler um pouco. Ámen!

      Um abraço.

      Eliminar
  3. "Por volta das 21h30 - 21h40 já estava na horizontal e depois de ver o habitual - todos na onda do futebol segui, e fiquei um pouco no Odisseia. Estive a ver um programa da natureza sem legendas (isto de usar óculos tem muito que se lhe dia:)))) e pouco depois apaguei e fiz o que melhor sei: dormi de seguidinha até às 7 da matina:)

    Se não é futebol são as novelas e a coisa vai dar ao mesmo:)

    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se estava na horizontal a ver a sua Odisseia faz muito bem, o meu pai também gosta de ver esse canal, esse e o National Geographic, para além de dois ou três canais de filmes e séries. Quando se reformou as suas prioridades televisivas também mudaram radicalmente, vê notícias sem qualquer interesse, o que não costumava acontecer, acho que chegou àquela idade em que percebeu que nada vai mudar mesmo, portanto para quê perder tempo com canais de notícias.
      ...

      Sabe que em determinados países as pessoas começam realmente a viver após terminar o seu horário de trabalho. Ou seja, levantar-se de manhã para ir trabalhar entra no campo das obrigações, é uma questão de sobrevivência, todos temos que o fazer quer se goste do trabalho ou não, mas viver realmente faz-se no final da tarde, ou mais à noitinha. Vai daí que vão para determinados sítios conviver um pouco, vão ao teatro, vão a concertos, vão ao cinema, vão a exposições... Nós, por cá, enfiamo-nos em casa a ver novelas ou futebol. E se alguém vier com o argumento de que se tem filhos para cuidar e casa para limpar no final da tarde, eu arriscaria perguntar se as pessoas nos outros países não têm filhos e casas limpas? E se argumento for que ganham mais e podem dar-se a esses "luxos", eu acho que mesmo que os portugueses ganhassem melhor preferiam sempre a mantinha e a novela, o futebol e a cerveja. Cá coisas minhas.

      Existe a diferença óbvia entre opção e imposição. Se de todos os canais de informação nenhum me dá alternativa alguma, é só futebol, isso é imposição. Se eu decido ver uma novela tendo mais alternativas, aí fui eu que escolhi ver a novela, não me posso queixar.

      Um abraço para si também, Fatyly :)

      Eliminar