quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

(só porque hoje é feriado e nos feriados a malta pode rir mais descontraidamente, vamos lá ao CM)

Hoje, muito a custo, lá tive que arrastar até aqui a capa do jornal CM. É que me parece que Ricardo Araújo Pereira se livrou de boa quando Vale e Azevedo não optou pela carreira de humorista. Tinha ali concorrência à altura. 




(minha boa gente, estamos quase quase a cair no Natal, embora lá ajudar o pobrezinho do senhor Vale e Azevedo no cultivo da sua horta, ajudá-lo a ele e à sua mulher, a sô dona Filipa, não queremos que lhes falte nada, eu levo uma enxada para lhe oferecer e um casaquinho de malha para a dona Filipa porque está frio e isso)

... isto no caso desta notícia ser verdadeira, com o CM uma pessoa está sempre de pé atrás...

4 comentários :

  1. Por que não pedir ao casal (horta e) Azevedo que faça a declaração de rendimentos?
    Talvez se percebesse se esta treta é mais uma maluqueira especuladora do monte de folhas da Manhã ou se corresponde mesmo à realidade.
    É bom lembrar que o tal Azevedo não terá obtido grandes rendimentos aquando da sua passagem pelo hotel, perdão, pela prisão da Carregueira, onde exercia a função de auxiliar nas missas.

    Maria, está na hora de organizar um peditório a favor da família Azevedo.
    Não convém falar do assunto à senhora Jonet não vá ela dizer que os Azevedos não podem comer bife todos os dias :)

    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "casal (horta e) Azevedo" (ahahahah)

      Caro Observador, leia esta parte da notícia e veja lá se a malta não se diverte com alguns produtos que Portugal produz (o copy/paste é do jornal A Bola). Já agora, também era bom que as pessoas que escrevem notícias lá no CM soubessem que isso de "hortículas" não existe. Uma pessoa aqui a querer cultivar-se e tal e leva com jornalistas que escrevem hortícolas com uuuuuuu.

      Eis a pérola digna de ser emoldurada para todo o sempre:
      «Filipa declarou à justiça que o casal ´subsiste´em quinta de luxo, com piscina e court de ténis, com produtos hortículas que João cultiva na terra. Resta-lhes apenas um carro vencimento. Filipa vai começar a ser julgada por uma burla de 25 milhões ao BCP», diz o Correio da Manhã.

      Geringonças, salamaleques e couves do ti Azevedo e da ti Pipa, é o que é :))

      Beijinho para si também.

      Eliminar
  2. O Joãozinho tem um currículo invejável de burlas de todo o género e feitio, falsificações, vida faustosa e cumpriu apenas cinco sextos de uma pena de onze anos e meio.

    A casa/casarão/mansão dele ou onde vive (a voz do povo diz ser da família) continua a ser habitada, caso contrário já tinha sido engolida pela vegetação típica da serra. Passei e passo por lá muitas vezes e nunca mais vi tal casal, o que aconteceu uma ou duas vezes muitos anos antes de as mãozinhas virarem manápulas do gamanço

    O casal ainda anda embrulhado na justiça e dizerem o que disseram ao CM e este troca do ooooooo por uuuuuu, fiquei com tanta pena, mas tanta pena que gostaria de ter poderes mágicos que na hora virariam estátuas congeladas que acho que com outras que proliferam de norte a sul deste pequeno país...as visitas turísticas seriam encomendadas uns largos meses antes para não dizer um ano como nos concertos:) e olarilolé a economia subiria em flecha:))))

    Enfim, notícias que são uma afronta à pobreza que graça por este país, mas o que me inquieta mais é o que pensarão e ou até o que serão os filhos deste tipo de gentinha?

    Vou dormir que amanhã é dia de SOS-AVÓ-e-Mãe:)

    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exactamente, Fatyly, diz bem "um currículo invejável de burlas de todo o género e feitio, falsificações, vida faustosa", daí que esta história do... vivem €441/mês ser a anedota do ano, ou do final do ano, digna de globo de ouro na categoria de humorista upa upa. E ainda dizem que este país é só fado e não sei mais o quê... e as anedotas, senhores, e as anedotas?...

      (tenha então um bom dia nessa sua missão de sos-avó-e-mãe :)

      Um abraço para si também, Fatyly.

      Eliminar