segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Resultados do desafio - Um livro e duas linhas (foram cinco as participações, todas elas muito diferentes umas das outras)

Os desafios não são como as conversas, atrás de uma, costumam alguns dizer, vem sempre outra. Conversas que são todas elas revestidas com palavras que, tanto podem ser escritas, como faladas. No caso dos desafios convém fazer a coisa com alguma parcimónia. 

Este tipo de desafios em que se convidam as pessoas para falar munidas de emoções, são desafios especiais para mim, porque se existe alguma coisa de que gosto é de conversar, aquela conversa que não se faz num só sentido, mas onde as palavras fazem ricochete (bom, se calhar ricochete não foi um termo bem escolhido) e provocam uma reacção qualquer. Reacções boas e outras nem por isso. Em casos onde o tema são livros, a coisa só pode rimar com Outono e bebidas que já começam a apetecer um pouco mais quentes. Bebida quente é aconchego em dias frios e livros também o podem ser. Antes com um livro do que só (também não é uma frase bem construída, bem sei, paciência).

Vamos em frente com as sugestões e palavras das pessoas desse lado que entram nestas coisas dos desafios propostos. Para conhecer o blog de cada autor basta clicar em cima do nome do respectivo blog.

Primeiro livro proposto pelo autor do blog Interioridades 
Palavras do autor (AC) em relação ao livro "Memórias de Adriano".
«Assim, de repente, o que me vem à memória é a obra "Memórias de Adriano", de Marguerite Yourcenar. E porquê, já que, de uma certa forma, dos livros estou enfastiado? Talvez pela dimensão da obra, pela tentativa, da autora, em perceber gestos, atitudes, apenas inerentes ao mais profundo de nós, ou seja, em tentar elaborar uma pintura em que estejam representadas todas as formas de ver a vida. Condicionada, é certo, mas extremamente bela.»


Segundo livro proposto pela autora do blog  Casa de Fifia
Palavras da autora (Edna, que vive em Milão) em relação ao livro "A Montanha Mágica".
«o libro que mais me marcou foi a montanha magica, de thomas mann. o porque, acho porque foi um presente de meu pai. baci»

Terceiro livro proposto pela autora do blog Uma Nova Cubata
Palavras da autora (Fatyly) em relação ao livro "O Meu Pé de Laranja Lima".
«o meu pai deu um pé de pitangueira a cada filho. Obrigou-nos a plantar e a cuidar dela. Eu falava muito com ela e vezes sem conta chorei muito com a fuça enfiada na folhagem. Com isso as melhores e mais doces pitangas vinham da minha e da do meu falecido irmão João que se baldava e era eu que cuidava dela sem o pai saber»


Quarto livro proposto pela autora do blog Sexta-Feira.
Palavras da autora (Elvira) em relação ao livro "Amor de Perdição".
«Um dos que mais me marcou, foi o Amor de Perdição. Talvez porque o li quando era ainda uma menina que sonhava com o amor sem ainda saber o que era realmente o amor. Tinha 13 anos quando o li, e aquele amor tão trágico, debulhou-me em lágrimas, e ficou-me gravado para sempre»


Quinto livro proposto pelo autor do blog Reflexos.
Palavras do autor (Observador) em relação ao livro "Uma Vida"
«A obra, muitíssimo bem escrita, mostra-nos muitas coisas, situações e sentimentos. Ao contrário do que provavelmente muita gente esperava, deste livro não consta uma única linha sobre o processo judicial mais mediático. Uma razão mais para eu querer ler a publicação da Editora Albatroz. Li-o, já na segunda edição. Agora ando a relê-lo aos poucos. Muitas letras, muitas fotografias e a certeza de ficarmos bem servidos»


- / -

O meu muito obrigada a todas as pessoas desse lado que se disponibilizaram para falar de livros que as marcaram de alguma forma. Para ter acesso ao post-desafio que deu origem a este resultado, é só descer dois andares ou então clicar aqui.

12 comentários :

  1. Obrigada ao AC, à Fatyly, ao caro Observador, à Elvira e à Edna, por terem entrado nisto de um desfio cheio de folhas que se podem ler e ouvir.

    1. Gostei muito da sugestão do AC (Memórias de Adriano), pretendo comprar o livro.
    2. Gostei também da sugestão da Edna, admito que ainda não li "A Montanha Mágica. Mais um que pretendo ler.
    3. Li há já muito tempo o livro sugerido pela Fatyly. É um livro obrigatório, na minha opinião.
    4. Também já li o livro sugerido pela Elvira. Já não tenho bem presente a história, um dia destes volto a ler para me avivar a memória.
    5. Não sou fã de autobiografias, portanto o livro sugerido pelo caro Observador, não me puxa, digamos assim. Não pelo facto de ter como protagonista Carlos Cruz, é necessário deixar esta parte bem assente.

    Esta Maria deseja a todos os autores das sugestões, uma excelente semana :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cada um é fã do que gosta e ainda bem que assim é. A diversidade agradece.
      Para "esta Maria", um beijinho com votos de uma semana agradável.

      Eliminar
    2. A autobiografia e reportando-me ao género literário sugerido, remete-me sempre para um tipo de livro que pode ser pintado com as cores que o autor mais preferir. Quando aquilo está demasiado amarelo, podemos sempre pincelar com um tom mais cinzento, de modo a não abrilhantar tanto. Se aquilo está demasiado escuro, podemos sempre pincelar de verde de modo a lembrar campos verdejantes onde se respira melhor. Se calhar estou a ser demasiado "dura", se calhar estou a dar uma opinião que em nada vai ao encontro da realidade das autobiografias, ou se calhar não percebo nada de autobiografias. Vai na volta é isso.

      Beijinho e boa semana.

      Eliminar
    3. Não é o caso. Esta autobiografia está pintada com as cores todas no sítio.

      Eliminar
    4. Isso é muito discutível, caro Observador, como costuma dizer um amigo meu.

      Eliminar
    5. "Isso é muito discutível, caro Observador".
      Outra vez a meter-se comigo? :))

      Tudo é discutível, até as cores e as intenções.

      Eliminar
    6. Ah, isso das intenções. Não me apetece ir por aí, tenho muito medo de caminhos demasiados estreitos :))

      Eliminar
  2. Obrigado eu por mais este excelente desafio.

    Já li o do AC e o da Elvira. Os outros não li.

    Um bom serão

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite, Fatyly. E obrigada por participar nestas coisas :)

      Eliminar
  3. Bem, olhando para a sugestão apresentada pelos participantes, apenas não li a do muito apreciado (digo isto sem ponta de ironia, pois adoro os seus comentários) Observador. Nem estou a pensar ler, diga-se, pois de leituras só mesmo algo que me prenda os sentidos.
    Acerca da minha menor disponibilidade para ler, neste momento, algo que referi no post de lançamento deste desafio, apesar de ter um histórico de leitor inveterado, é de referir que há quem diga que os clássicos já disseram tudo acerca da essência humana. Não será tanto assim, mas, aqui para nós, anda lá perto. Daí que, e talvez seja apenas uma fase, um livro, para me tocar, tem mesmo que fazer a diferença. No entanto, para quem me rodeia, é normal eu olhar com mais atenção para quem tem hábitos de leitura.
    Reparo que o comentário já vai longo, o que, em mim, não é nada habitual. :)

    Um beijinho, Maria :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. AC, fixei-me nesta sua parte do comentário que, para quem não está distraído, diz muito: "No entanto, para quem me rodeia, é normal eu olhar com mais atenção para quem tem hábitos de leitura."

      Seja um comentário longo ou menos longo, gosto bastante da forma como comenta.

      Beijinho para si também :)

      Eliminar
    2. Obrigado, AC, pelas suas palavras.

      Eliminar