segunda-feira, 30 de maio de 2016

Maria comenta os comentadores televisivos

Gostava muito de saber qual o critério usado para se ser comentador de coisas na tv, só naquela de saber se me posso candidatar (activar o modo ironia). Ainda não me decidi que tipo de comentadora quero ser, mas o que já decidi é que não gostava de ser uma comentadora daquelas que consegue dar nós muito apertados na cabeça das pessoas que ouvem. E refiro-me a quê? Ora, passo a explicar.

No tempo que não foi há tanto tempo assim, quando era Cavaco Silva o Presidente da República a conversa inevitavelmente caía na parte de que não falava, caramba, o senhor não falava, também concordo, como raio é que uma pessoa consegue perceber o que se passa na cabeça de alguém que mal profere uma palavra?! Aquilo era muito seco, não corria nem um fiozinho de azeite sequer para escorregar melhor o pedaço pequeno de peixe acabado de pescar no supermercado mais próximo.

Entretanto o novo Presidente da República tomou posse, Marcelo Rebelo de Sousa, aquele que embora seja o Presidente de todos nós, será sempre e também, a meu ver, o professor mais conhecido de todos nós, eu pelo menos sempre o tratei por Professor Marcelo. Só que, aqui é que a porca troce (não é torce é troce, ora se torce, o érre tem que estar fora do sitio em que é suposto estar) o rabo - este rabo também ficou um bocadinho desviado do troce, mas não é grave... Dizem agora os comentadores lá da tv que fala muito. É um Presidente que fala demasiado. Raios! Decidam-se lá de uma vez por todas que eu já ando para aqui a hiperventilar e não é pouco. Vou fazer um parágrafo só para descansar um pouco.

Pronto.

Senhores comentadores da caixa mágica mais conhecida por tv, esta Maria agradece que não me confundam e digam de uma vez por todas qual o Presidente que gostariam que se tivesse sentado na cadeira mesmo ao lado dos pastéis de Belém. Entretanto vou ali ver se como algum pastel quentinho e cheio de canela. Agora é que me apercebi que podia muito bem ter discorrido sobre coisas agridoces e escaldadiças.

9 comentários :

  1. Atenção que hoje é segunda feira e o tema 'oblige': só falta que José Rodrigues dos Santos diga uma coisa dessas. Bem, se calhar já disse mas, como tem uma forma peculiar de escrever, perdão, de dizer as coisas, ninguém percebeu.
    Pronto, já disse!

    De facto assim é, Maria. Coitados dos presidentes que são presos por ter cão e por não terem. Marcelo tem, Cavaco não tinha. Obama também tem e é português, Putin não tem. Enfim, coisas de presidentes, onde não me meto nem convidado.

    Os 'cumentadeiros' da TV, da nossa, são uns brincalhões. 'Tuguice' no seu melhor. Como que a imitar o povo da 'tugalândia' que se chove, está farto de chuva mas se não chove, dizem que ela faz falta.

    Marcelo, ah é professor pois é, tem um estilo próprio. Cavaco, ah é doutor pois é, não tinha estilo. Confesso que disso não me admirei porque nunca vi uma múmia com estilo. Aquilo está mumificado e não se pensa mais nisso.

    Anote, Maria, 's'il vous plait'. Já fui comentador - não confundir com 'cumentadeiro' e tive, naturalmente, colegas que o foram. Aprendi muito, coisa que os de agora (só de agora?) não assumem. Sei o que é estar na pele de quem tem que comentar, não sei o que é estar na pele de quem tem que dizer coisas, muitas das vezes sem pensar. A coisa sai, assim feita besta, e salve-se quem puder.
    Não andarei muito longe da verdade se disser que estamos perante uma bactéria qualquer que atacou a rapaziada da comunicação social. Os tais 'cumentadeiros', então, são uma lástima.
    É caso para perguntar de onde vieram e como foram feitos. Como, de resto, Maria diz quando escreve "Gostava muito de saber qual o critério usado para se ser comentador de coisas na tv".
    Ou não há critério, o que é grave, ou existe um criteriozinho que se aplica àqueles a quem tem que se arranjar um emprego - não confundir com trabalho - o que é ainda mais grave.

    Caramba, o que já escrevi dava para fazer um livro! Um livro? Bom, se me saísse bem, até o JRS me lia.
    Pronto, está na hora de me ir embora. Ooppss, rimei!

    Tenha uma boa semana e receba um beijinho cá do rapaz ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Observador, existem comentadores de tv que até gosto de ouvir, a intenção não foi generalizar, só que esta coisa de não ser imparcial, chateia-me. Eu que não sou nem de esquerda, nem de direita, tenho para mim que certas pessoas tentam fazer-nos verdadeiras lavagens cerebrais. Se alguém é da mesma cor partidária aquilo é sempre bom, mesmo que não seja. Se alguém é de cor partidária diferente, aquilo é sempre mau, mesmo que não seja. Que tal separar águas e tal. Não sei, digo eu que não percebo nada de política...

      Ora é porque um não falava nada, ora é porque o outro fala muito. Uma pessoa por vezes apetece-lhe desligar o botão que nos liga ao mundo.

      Eu cá posso dizer coisas à vontade porque ninguém me paga para dizer coisas, acho que faz muita diferença (nem sequer insulto ninguém, o que também faz muita diferença). O problema é quando as pessoas são pagas para dizer coisas e aquilo dói na alma da gente porque não sabemos o porquê de serem pagos para dizer tais... coisas. Confuso? Nãããã.

      (acho que vou regar as plantas e as flores, é capaz de ser mais produtivo)

      Beijinho, caro Observador. Boa semana para si também :)

      Eliminar
  2. Alerta, alerta: Maria chama o caro Observador à cabine de som...

    Sei que já comentou este meu texto, só que estive a ler o seu comentário e estou para aqui na dúvida se o devo ou não publicar (ahahahahahah). Isto porquê? - perguntará o caro Observador. Ora, porque escreveu as iniciais de um escritor/jornalista ou de um jornalista/escritor e eu tinha dito que se a coisa acontecesse fora de contexto, népia, o comentário não entrava. E agora o que faço à minha vidinha? Hum??? Vou ter que pensar muito e como sou lenta a pensar, não sei não... :))))))))))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Observador apresenta-se na cabina de som!!!
      Pronto, reconheço-lhe razão. E para o provar, não torno a falar do JRS em formato inoportuno ;)
      Não pense muito que isso cansa!!!

      Eliminar
    2. (não cansa nada, pois se eu nem sei fazer isso de pensar)

      Eliminar
  3. Gosto da postura de MRS que continua igual ao que sempre foi. Também detestava o ar sério de Ramalho Eanes, mas reconheço que foi um bom presidente.

    Quanto a Cavaco...um desastre e ficará na história como o pior presidente. Tudo porque não soube retirar-se na altura "D" porque ouvi uns zuns-zuns que...ou de...e aquele célebre desmaio que motivou tanto alarido já era um alerta!

    Há comentadores e comentadores e sinceramente hoje ouvi alguma coisinha porque foi um dia que não pude continuar na minha "desintoxicação televisa"...choveu torrencialmente lá "nus Paris di Franci" e todos os jogos foram cancelados. Azarrrrrrrrrrrrr:(((( mas amanhã à noite irei ver os resumos que deram, "quilaro" se não continuar a chover.

    Alô, Alô...um aviso à navegação...amanhã é dia de SOS-Avó e Mãe e vou dormir:))))

    Desculpa o disparate:)))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fatyly, vou dizer algo aqui porque sei que ninguém nos ouve... o meu pai não era simpatizante do Prof. Marcelo (tínhamos grandes discussões os dois, eu defendia, ele atacava) perdão, do nosso Presidente Marcelo Rebelo de Sousa, neste fim-de-semana apanhei-o ao telefone a falar com um amigo e a conversa era de que estava a gostar de MRS como Presidente, fiquei de queixo caído, é que o meu pai pertence àquela geração de pessoas que para mudar de ideias, está bem, está. Ainda estou meio atordoada com esta mudança de opinião.

      O que me fez escrever esta coisa de post meio disparatado, foi o facto de parecer que nunca estamos satisfeitos com coisa alguma. Criticavam porque um não falava, logo a seguir criticam porque o que tomou posse fala muito. Cansativo isto.

      Faz bem em ir dormir porque isso de SOS Avó deve cansar e muito :)

      Eliminar
  4. O povo é assim, e os comentadores não fogem à regra. Como naquela história do velho, o rapaz e o burro.
    Um abraço e uma boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahhh, já me tinha esquecido da história do velho, o rapaz e o burro. Bem adequado ao tema em questão.

      Tenha também uma boa semana, Elvira.

      Eliminar