quarta-feira, 20 de abril de 2016

Aquele desporto conhecido como "vale tudo" que roubou a vida a um atleta...

... e que entretanto alguém argumentou em defesa do tal desporto de Artes Marciais Mistas, conhecido por "vale tudo", que se calhar não era bem assim. Bem assim no sentido de não valer tudo, tudo, tudo, aquilo tem regras. Mau, mau, mau, afinal vale tudo ou tem regras?!

É que se me disserem: ó Maria tu podes escrever tudo o que te vier à cabeça, da forma que bem entenderes. Vale tudo, não te preocupes.

É diferente de me dizerem: Ó Maria, vai com calma que isto de escrever tem regras, tu tens que saber pôr as virgulas nos sítios certos, não podes abusar de adjectivos, nada de reticências a mais, nada de textos demasiado longos, tu vê lá tem cuidadinho com as metáforas, tu vê lá evita ser aquela coisa de frontal, evita tocar em assuntos que podem provocar comichões várias em algumas pessoas, tu vê lá Maria (e se calhar repetem com um dedo qualquer espetado em frente do meu nariz em tom de ameaça). Tu vê lá Maria... (eu fico com receio destas reticências em modo ponto final, mas com mais dois pontinhos  e penso duas vezes de forma a evitar espalhar-me ao comprido). 

Por falar nisso, acho que já me espalhei outra vez.