domingo, 10 de janeiro de 2016

(entro em 2016 na blogosfera em modo perguntadora)

1. Para que servem exactamente estas Presidenciais? 
Já me debrucei sobre o assunto, tenho para mim que até resvalei (não sei o que quer dizer resvalar mas acho que faz pendant com algo que de repente não me lembro) e não caiu sobre mim nem uma pontinha sequer de luz. Estou envolta na maior escuridão e, não me agrada. No Inverno gosto de ter nem que seja um vela de marca branca para me alumiar o caminho. 

2. Para que servem (ou continuam a servir) os Reality Shows?
Já me debrucei sobre o assunto, tenho para mim que até resvalei (sei o que quer dizer resvalar e acho que faz pendant com algo que de repente até me lembro) e não caiu sobre mim nem uma pontinha sequer de luz. Estou envolta na maior escuridão e, agrada-me sobremaneira. No Inverno não gosto. No Verão não gosto. Na Primavera não gosto. No Outono continuo a não gostar. Não gosto tão pouco em alturas que nem sequer sei para que servem as Presidenciais.

Também não sei para que serve este post, mas isso não interessa rigorosamente para nada, se calhar está no mesmo patamar das Presidenciais e dos Reality Shows. Deve ser isso...

26 comentários :

  1. Sei a resposta para uma das perguntas! Este post serve para nos fazer sorrir enquanto o lemos :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aceito a resposta, Gábi, se o post serviu parar fazer sorrir alguém desse lado, já é muito compensador :)

      Eliminar
  2. Fizeste-me soltar uma sonora gargalhada:)))

    Mas vou no mesmo barco e digo-te que as "presidenciais" servem apenas para esturrar uns milhões e muitas vezes "comer ou petiscar à pala dos que os recebem!!! Os Reality Shows, não se se "A voz de Portugal" é considerado, mas vi apenas os últimos episódios e ontem foi a final. Quem ganhou? A minha conterrânea Deolinda que tem uma voz ulálá.

    A juntar a tudo o que dizes, o S.Pedro resolveu fazer limpezas nas suas assoalhadas que foi obra. Merece uma velinha:)))

    Começo a semana bem e saio daqui a rir, pelo que te agradeço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fatyly, estas Presidenciais ou lá que raio é que aquilo é, só dá para rir, já que chorar provoca rugas e uma pessoa não se pode dar ao luxo em tempo de crise de ter rugas. Não há dinheiro para comprar cremes :))))

      Eliminar
  3. Bem vinda, Maria :)
    Estas presidenciais, à partida, e tentando ser prática, sem pensar muito, servem para o mesmo que têm servido todas as presidenciais... reza a constituição que de cinco em cinco anos se eleja um novo presidente da República, e a malta só segue a constituição... Mas até aí já a Maria sabe... Acho que este folclore todo é apenas um sinal dos tempos... Hoje em dia qualquer pessoa tem direito a manifestar publicamente a sua opinião, coisa que não acontecia há 40 anos atrás...

    Enfim... Tens orgulho em ser português, quando percebes que a diferença entre o Jorge Sequeira ou o Tino de Rans e o Donald Trump é que este último tem hipótese de ganhar... Para lá caminhamos? Possivelmente...

    Os reality-shows devem ter outro objectivo na ideia de quem os promove, mas na prática trazem o benefício de contribuir para o desvio das atenções das dondocas do supermercado... Enquanto estão a falar daquilo não falam da vida da vizinha... Aqueles que vão para ali, pelo menos já estão conscientes (ou se não estao, deviam estar) de que as suas vidas vão ser esmiuçadas...

    Abraço :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá São,

      Não me fale nesse tal de Jorge Sequeira que me dá uma coisa má. Era juntá-lo ao Pedro Arroja num qualquer programa da manhã e aquilo era sucesso garantido. A ver quem conseguiria dizer o maior número de disparates por metro quadrado. Portugal transformou-se num enorme circo, mas é. O Tino... bem, o Tino não é má pessoa (pelo menos não transpira ser, o que quer que isto queira dizer) mas daí a querer ver um Rans como Presidente da República quase que me apetece dedicar-me à auto-flagelação ou mesmo cortar os pulsos :))

      Isso da vida real ou o tal dos reality shows há muito que são pura manipulação. Vai na volta não são só os tais reality shows, vai na volta isto de misturar os dois assuntos num só post não foi obra do acaso :))

      Um abraço para si também :)

      PS: Peço desculpa mas não consigo responder as seus emails. Talvez na próxima semana...

      Eliminar
    2. Maria... Não tem nada a ver o Tino com o Jorge Sequeira... O Tino é um homem do povo, um homem sem estudos. Obviamente que ele sabe que não vai ganhar. Não é assim tão parvo. Foi presidente de uma Junta de freguesia, numa terra onde, ao que me foi permitido saber, gostaram dele. Obviamente que nunca seria presidente da República. A candidatura dele tem como objectivo mostrar que qualquer pessoa, desde que idónea com mais de 35 anos está no direito de se candidatar... Mas é isso mesmo :um homem do povo, um homem simples... Já o Jorge Sequeira diz que é psicólogo... Mas, tal como a Clara Ferreira Alves disse aí há dias "o homem é uma besta".... Mas se estivéssemos nos States, corríamos o risco de o vir a ter como presidente da República... Medo!

      Eu disse aquilo no sentido de que as lavadeiras de supermercado e de café, enquanto estão a falar daquela gente, não estão a falar da vida da vizinha... Isso é positivo...

      :)

      Eliminar
    3. Ah, em relação aos e-mails, não se preocupe :)... Responde quando puder e SE puder... Não há pressas :)

      :)

      Eliminar
    4. São, uma coisa é estar no direito de se candidatar, outra bem diferente é... é... bom, não sei o que é realmente, mas asseguro-lhe que não é positivo. Espero é que tudo o que aconteceu nestas Presidenciais não tenha um desfecho negro. Isto no que toca à abstenção...

      Eliminar
    5. É como lhe digo, Maria, choca-me mais o Jorge Sequeira do que o Tino... O Tino é o Tino, pronto... O outro... Eh pah... A criatura diz que é psicólogo...

      Mas não são as únicas coisas que me chocam nestas presidenciais... As "investidas" da Maria de Belém enojam-me porque dão uma imagem muito triste da mulher portuguesa, que parece que infelizmente confirma e vai de encontro ao que eu disse sobre as senhoras do supermercado e os reality shows... "E porque você dorme poucas horas por noite", "E porque nunca o vi envolvido em causas"... Reality show autêntico...

      Outra coisa que penso é isto: o que é que leva um homem como o Sampaio da Nóvoa a meter-se numa alhada destas? A mesma inconsciência e sede de protagonismo que leva os concorrentes dos reality shows a embarcarem neles? Mesmo sem ser socióloga, se tivesse quem me patrocinasse um estudo daqueles à americana, acho que me metia a analisar... Parece-ne, na verdade, uma pessoa de boa índole, tem postura, sabe falar, parece uma pessoa educada. Não deve ter sido à toa que foi reitor... Estará com alguma crise familiar e refugiou-se numa candidatura à presidência da República para fugir um bocado do problema e recomeçar de novo? O Vítor Norte quando, depois de tantos anos, se estava a separar da hoje já falecida Carla Luppi, entrou no Big Brother famosos... E até ganhou!!

      Porque candidatar-se à presidência da República é arranjar sarna para se coçar... Já vi várias pessoas que teriam capacidades suficientes para isso dizerem que jamais se iriam meter nisso. Não é a mesma coisa que se lembrar de abrir um bazar dos 300,que hoje em dia se chama Euro Loja, nem mesmo que ser presidente de uma Junta de freguesia... A pessoa pode sair de uma aventura dessas com a imagem muito prejudicada, a vida familiar alterada no sentido negativo... A vida talvez volte a ser quase a mesma um dia, mas vai demorar algum tempo... Valerá a pena? Para que é que um homem de 60 anos, que parece ter uma vida estável a vai desestabilizar? Quem ou o que o leva a embarcar numa coisa destas?? É que os que vão para os reality shows normalmente são jovens e pobres de espírito... E estão com a vida muito desmoronada, ao ponto de acharem que nada têm a perder... Aparentemente, o Sampaio da Nóvoa não está nesse estado... O que o leva a meter-se nisto? Agora que já devia de estar a entrar numa fase em que a vida se quer calma, serena, com emoções sim, mas boas... Não, não dá para perceber... Sim, o Henrique Avô tem quase mais 20 anos que o Sampaio da Nóvoa, é outra "chaga", mas não nesse sentido... Não quer morrer bem retirar-se da vida política sem mais esta aventura e então lá foi, já nada tem a perder, sempre esteve ligado à política, ao contrário do Sampaio da Nóvoa... E com quase 20 anos mais também a nível pessoal não terá muito a perder... A família, amigos e conhecidos sempre devem ter estado habituados a vê-lo na política, de modo que..

      O Cândido Ferreira é o apelo à abstenção e a solidariedade para com ela.. Então se o homem não vai aos debates, porque é que os eleitores hão-de ir votar? Tudo bem que está no seu direito de não ir, ninguém diz o contrário.. Tal como os eleitores estão no direito de não ir votar, ora essa!

      Regra geral, os debates foram uma vergonha... Lavar roupa suja, ir buscar coisas do passado, não para enaltecer a sua imagem, mas para denegrir a dos outros...

      Talvez não tenha sido de todo inocente a Maria ter incluído presidenciais e reality shows no mesmo post... Talvez as presidenciais sejam o verdadeiro reality show, porque dos outros até se consegue fugir muito mais facilmente

      :)

      Eliminar
    6. E é no que dá ter leitores/comentadores inteligentes. Estou para aqui muito feliz por ter gente desse lado a comentar desta forma. A analisar desta forma.

      Faltou aí no seu comentário Edgar Silva, Marisa Matias, prof. Marcelo. No entanto esta sua análise está muito bem esgalhada (passo a expressão. Gostei. E muito :)

      Eliminar
    7. O Edgar Silva é um altifalante da cassete do partido que o apoia. Aquilo nunca vai mudar. A conversa é a mesma de sempre. Ah, e vamos ouvi-lo , certamente , no dia 25, dizer que ganhou! Que teve um excelente resultado. O discurso até já está ensaiado. A Marisa também é a cara do BE. É uma mulher inteligente, acho... Mas presidente da república? A sério? Estes candidatos ,tal como o Paulo Morais estão à vontade para dizer tudo o que acham que está mal, e até fazer promessas, porque sabem que não terão de as cumprir, pelo simples motivo de que não vão ganhar. Ora... Já o caso do professor Marcelo é totalmente diferente, esse tem quase (eu acho que ele tem plena, mas pronto) a certeza de que vai ganhar e então, tem que moldar um discurso um pouco ao gosto de todos para conseguir agradar à maior parte de eleitores possível! Teve muitos anos para se preparar e para preparar os eleitores... A imagem dele é a mais conhecida. Há pessoas, de meios mais rurais e mesmo urbanos ,menos ligadas à política que não conhecem a cara de mais nenhum, só conhecem a dele... Ora, irão votar em quem?
      Não se percebe muito bem quais são os verdadeiros princípios dele... Parece que está ali a tentar agradar um pouco a todos... Tudo bem que um presidente da república deve ser o presidente de todos os portugueses... Mas deve ter uma linha de pensamento mais específica...

      O que tenho notado mais é que todos os candidatos se têm centrado mais nos defeitos que acham que os outros têm do que nas qualidades que acham que têm... Ou seja, grosso modo ,não dizem "Eu sou bom" , dizem "os outros são maus" ... Isto é reality show autentico... E este É mais perigoso que os outros

      :)

      Eliminar
    8. Tocou na ferida, São, ali na parte final, no último parágrafo. Em vez de se concentrarem na parte de esclarecer as pessoas, não, a finalidade é atacar um só e realçar defeitos. Uma pessoa sente-se a cair para o lado da náusea. Logo eu que nunca gostei de cenas de lavagem de roupa suja em público. E é disto que temos para nos representar? Pergunto eu.

      Eliminar
    9. É, Maria. Pelos vistos é. Eu também me sinto chocada... Hoje de manhã estava a ver mais uma excentricidade do Donald Trump e encolhi os ombros... Eles estão habituados, é próprio da sociedade deles... Pensava que ainda fôssemos um bocadinho mais diferentes... Há bocado estive a ouvir o candidato Cândido Ferreira na SIC Notícias e, mais uma vez, não se focou em qualidades que acha que tem, mas em defeitos que acha que os outros candidatos têm.

      Eu aprendi na escola que, em termos gerais, a grande diferença entre publicidade e propaganda é que a publicidade pode dizer "o meu produto é o melhor" , mas não pode dizer "o produto X não presta"... Em propaganda isso é permitido... Mas caramba! Não abusem!! Digam mal dos outros, mas acima de tudo, digam bem de si...

      Há alguns meses atrás estava a ler umas declarações de uma pessoa que muito admiro... Sim, um desses... O que anda pelas redes sociais, o outro não usa disto... E ele dizia "Falavam o pior do homem, diziam tão mal do homem... Mas eu sabia que era o mesmo homem, o médico que eu tinha visto salvar tantas vidas à minha frente, em circunstâncias limite..."

      Eu respondi-lhe "Falavam o pior dele porque ele resolveu meter-se numa alhada!"

      Ele conhecia-o de outras andanças, sabia-lhe qualidades, mas a maioria das pessoas não... E vêm outras presidenciais e mais médicos e juristas e reitores a meterem-se em alhadas... O outro pelo menos tinha uma carreira na política... E foi acabar com ela, mas pronto... E acabei de ter um ataque de riso, porque tudo isto não dá para mais..É que se quem tem carreiras políticas corre o risco de acabar com elas, então quem não tem... Como é estas pessoas se vão meter numa candidatura à presidência da República? Quem lhes disse que estavam preparados? Quem lhes disse que tinham perfil? Eh pah... Não faz sentido... Diz-se que o Sampaio da Novoa tem uma vida estável, que este Cândido Ferreira também... Vão querer meter-se nisto por que carga de água???

      :)

      Eliminar
    10. São, já li por aí pessoas que se sentem muito incomodadas por existir gente que tem uma opinião diferente. Ou seja, temos que ser politicamente correctos e dizer que todos se podem candidatar desde que reúnam as condições para tal. Realmente podem, não sou contra, mas não concordo com este género de circo. Também posso ter uma opinião, penso que é tão válida como outra qualquer.

      Eliminar
    11. Mas precisamente! A ditadura já terminou. Eu não digo que eles não tem o direito de se candidatar, mas eu também tenho o direito de ter a minha opinião sobre a forma como se apresentam! Sobre o que fazem durante a campanha, sobre o que dizem! Ora essa! Eu e toda a gente! Não digo que não têm direito de se candidatar... Aliás, muitos estão é a mexer-se em alhadas sem necessidade...

      :)

      Eliminar
  4. Pois, sinceramente não sei para que servem. Mas o seu post serviu para me pôr a pensar em algo que nunca tinha pensado.
    Um abraço e uma boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Elvira, fiquei como muita pena que não tivesse deixado aqui escrito no seu comentário em que é que ficou a pensar... gosto bastante de ouvir as pessoas, e quando são pessoas que têm muito para me ensinar a curiosidade aumenta.

      Boa semana. Receba também um abraço.

      Eliminar
  5. Confesso que este post dá vontade de rir. Porque fala em presidenciais e em reality shows.
    O que haveria de ser de nós se ninguém se lembrasse de falar de presidenciais e de reality shows?
    O post em si não é lá grande coisa, em conteúdo, mas beneficia das presidenciais e dos reality shows. Que merecem destaque, embora pela negativa. Se merecessem raparo positivo, não tinham tanta piada. Daí, ficarmos ali, no limbo, sem saber o que faz rir mais, se as presidenciais ou os reality shows.

    Foi confusa a minha intervenção? Talvez, assumo que talvez, mas nem por isso a considero, à intervenção, coisa de importância menor. Talvez, outro talvez, porque como comentário vale o que vale, mesmo não tendo ponta por onde se lhe pegue.

    Redonda sorriu, Maria diz que é compensador. Observador sorriu, o que dirá Maria?

    Beijinho com votos de uma semana 'bué da boa' :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso das Presidenciais e dos reality shows no mesmo post é capaz de ter coisa escondida :))))

      Caro Observador, vinte pontos para si. Vinte pontos na parte em que diz que o "post em si não é lá grande coisa". Olhe que é um senhor com muita coragem, tendo em conta que tenho 1,90 e quase cem quilos (;).Vou enviar-lhe por email um ramalhete de represálias (ahahahahah).

      Uma boa semana. Beijinho para si também :)

      PS: O sorriso da Gábi é inocente. O seu sorriso pode trazer água no bico, ó p'ra mim a fugir dele (dele, do sorriso) :))))

      Eliminar
    2. Primeiro, Maria dá-me 20 pontos, depois desconfia do meu sorriso.
      Vá lá a malta entender estes 'piropos' :) :)

      Eliminar
    3. Eu cá não sou pessoa de piropos. Eu sou mais "pão pão queijo queijo" :)

      Eliminar
  6. Maria,
    Aqui, do meu refúgio campestre, muitas coisas se vão observando. As pessoas andam cada vez mais inquietas, agitadas, muitas vezes apenas porque sim. Até a pobre da chuva (que seria de nós, se não chovesse!) é escorraçada como se trouxesse males mil. Ainda não descobriu, a coitada, que tem que arranjar um horário de trabalho, do género das duas às seis da manhã, para as pessoas poderem fazer as suas vidas sem grandes percalços.
    Mas se não é da chuva, é do sol, se não é do sol, é do vizinho, se não é do vizinho, é do Benfica, se não é do Benfica, é dos açúcares em excesso, ou do trânsito, ou dos refugiados, ou da Merkl, ou dos exames…
    Que se passa connosco? Não creio que sejam dores do efectivo exercício da cidadania, isso é questão que pia muito fino. Gostamos de mandar uns bitaites, ó se gostamos, mas quando cheira a responsabilidade a praça fica quase vazia.
    Presidenciais? Reality Shows? Da maneira como as coisas andam, talvez sejam aparentados. Só que, para vergonha nossa, os segundos são muito mais assumidos, pois não escondem ao que vêm. Quem gosta compra a sua dose, inocula-se e liga-se à corrente. Já quanto às Presidenciais, e atendendo à forma como desfila a procissão, isto é mesmo só para inglês ver, pois há muito que perdemos a nossa independência. Há alguém que nos manipula, nos condiciona, nos indica o caminho…
    Falei atrás em exercício de cidadania? Esqueça, Maria, desse tema já nem as pedras da calçada se lembram. É melhor evocarem o fado, sempre dá para entreter turistas.
    Caramba, o que um simples post está a despoletar! Mas o melhor é ficar por aqui.
    (Na minha escola esforço-me, nem sempre bem, é certo, mas esforço-me, por despertar nos alunos o sentido crítico. É que, a meu jeito, continuo a acreditar no futuro)
    Depois de um comentário tão longo, nada habitual em mim, resta-me desejar-lhe uma boa noite. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. AC, muito gosto eu de o ler. Consegue de forma aparentemente simples escrever grandes verdades. Temos é que o ler com a máxima atenção. Temos que estar atentos a cada degrau.

      Isso da chuva. Pois! Não se entende o porquê de no tempo em que até é suposto chover (vá-se lá perceber esta coisa de chover no tempo certo) as pessoas se queixem tanto. Queixam-se quando não chove e faz sol e não se aguenta o calor. Entretanto começa a chover e deixa de se ver o sol e, lá estão elas a queixar-se da chuva e não se aguenta tanta ao mesmo tempo. Esta gente é muito cansativa, deviam inventar uns tampões para os ouvidos que nos ajudasse a filtrar lamentos em dose chata.

      Retive e bem a parte do exercício de cidadania.

      O seu comentário longo - e ainda bem que foi longo - salvou este meu post. Já começo a achar que valeu muito a pena ter escrito... isto. Não foi um grande "isto", bem sei.

      Tenha também uma óptima noite :)

      Eliminar
  7. Maria, as presidenciais e os reality shows estão aqui juntos por alguma razão! Eu acredito que as ligações entre ambos são tudo menos ténues. Senão vejamos. À parte a questão dos concorrentes estarem confinados a uma casa e isolados do mundo exterior, tudo o resto apresenta semelhanças óbvias. São demasiados concorrentes, há lavagem de roupa suja (muito suja mesmo!), há boatos, intrigas, amizades por conveniência e um marasmo completo ao nível do conteúdo. Qualquer dia, um daqueles produtores da Endemol, a que produziu o tal Big Brother, ainda se lembra de criar um novo reality show com contornos muito parecidos com as nossas presidenciais. Muita gente a concorrer, poucas ideias, vozes a discursar bem alto mas sem qualquer conteúdo! Para mim, se me perguntassem a opinião, era uma aposta ganha!
    Beijinhos, Maria (em modo perguntadora)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Carpe, fiquei ali presa na parte do "isolados do mundo exterior", isto associado a políticos, evidentemente, acho que esta parte daria pano para mangas. Ó ó.

      Mais um comentário que valeria uma muito boa pontuação.

      Beijinho :)

      Eliminar