segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Humor, uma das grandes invenções do mundo

Não fosse o humor - humor daquele do bom, que descontrai - e por vezes uma pessoa caía para o lado e não mais se levantava tal é o peso do outro lado. O tal lado que nos faz em fanicos enquanto o diabo esfrega as mãos e um olho  ao mesmo tempo. Vai na volta o diabo tem três mãos, ou então consegue fazer mais de uma coisa ao mesmo tempo. Pertencerá o diabo ao sexo masculino ou feminino? Eu por mim gostei muito das duas "diabas" do filme O Diabo Veste Prada

Dois esboços de sorrisos.

O amor é lindo desde que não chova.

Qualquer supermercado gourmet vende caras, bundas, e músculos saudáveis.
A vergonha é mais cara, diz que está em vias de extinção. 

12 comentários :

  1. Duas diabas. Estamos a falar de Meryl Streep e Anne Hathaway? A primeira dispenso e a segunda tem dias. Mas isso agora não interessa nada.

    Humor, sempre. Faz bem à nossa saúde e à dos outros. Transforme-se rancor em humor e está feito.

    O chá preconizado por Maria tem um condimento que me apraz. 'Pegue na vergonha e coloque na cara'.
    Feito isso, os outros ingredientes são de valor relativo. Talvez apenas as refeições saudáveis convenham ser mantidas.

    PS - O humor foi inventado? Por quem?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu cá não preconizo nada. Não me meta em trabalhos, caro Observador. Cá para mim resolveu atirar-me com o chá à "face" e tungas :)))))

      No outro dia num programa de comentário televisivo, alguém dizia que as pessoas de esquerda são conhecidas por não terem sentido de humor. Eu fiquei a pensar naquilo. Ainda não parei de pensar naquilo. Acho que vou fazer um estudo qualquer baseado naquilo. Gostava bastante de ter entrado pelo écran adentro para pedir à pessoa para desenvolver o seu raciocínio. Depois... daquilo... agora ando por aí de bloquinho em riste e pergunto a toda a gente se é de esquerda ou de direita, remato com um: então conte-me lá uma anedota para ver se se confirma :DD

      Meryl Streep é uma das minhas preferidas nisto do cinema. Sou capaz de atravessar um oceano a pé só para a ver. Também gosto de Anne Hathaway, não é das preferidas mas, neste filme que menciono desempenha muito bem o seu papel.

      O humor só pode ter sido inventado por alguém que prezava o seu (dele) e o nosso coração.

      Eliminar
  2. Sem dúvida. Até digo mais... o humor saudável é uma das grandes invenções do mundo!
    Beijinhos, Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Carpe, os portugueses, até arrisco dizer uma grande maioria, não tem sentido de humor. Uma pessoa por vezes até tem receio de brincar um pouco com qualquer coisa. Parece que temos muito medo que não nos levem a sério, vai daí estamos sempre de cara fechada, escrevemos muito de cara fechada, até vamos a concertos onde a música é alegre e ficamos ali. parados, com cara séria, não batemos palmas, não fazemos um único movimento que possa denunciar algo parecido a dança. Acho que gostamos mais de funerais. E do Correio da Manhã também.

      Beijinho.

      Eliminar
  3. Maria, permita-me, assim um pouco à capela...

    Humor, coisa irresponsável,
    Só duma cara deslavada!
    Gente séria usa véu,
    Pois ninguém entra no céu
    A rir à gargalhada.

    - Que dizeis, Vossa Mercê,
    Por que desfazeis no humor?
    - O mundo, sem temor,
    Só gira com gente séria
    Tudo o resto é pilhéria
    Tudo o resto é bolor.

    - Mas, meu senhor,
    Não gostais de vos rir?
    - Rir, só à socapa
    Em local bem recatado.
    A vida é para os duros,
    Com muralhas e muros,
    Lá fora só o pecado.

    - Senhor, mil perdões,
    Mas já derrubaram os muros…
    - Pois então que dance o diabo
    Montado em repolho e nabo
    Que se preservem os puros.

    - Senhor, meu amo
    Não entendo vossa indiferença.
    Quando vos ris à gargalhada
    De braguilha, desapertada,
    Isso é riso, ou doença?
    ...

    Pronto, fico-me por aqui, não quero ocupar mais espaço. Quem quiser que continue, o tema é inesgotável. :)

    Um beijinho :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com esta chutou-me p'ra canto, AC. Do melhor. Li umas três ou quatro vezes seguidas.

      Ocupe sempre o espaço que bem entender, com este acrescentar não me importo rigorosamente nada. termino com o seu inicio:

      (...)
      "Gente séria usa véu,
      Pois ninguém entra no céu
      A rir à gargalhada."

      Isto é muito bom. Vou guardar bem guardado.

      Aceite também um beijinho e muito obrigada. Adorei :)

      Eliminar
    2. Como em tudo o que é espontâneo, há sempre uma gralha a espreitar. Reparei, agora, que há ali uma vírgula a mais entre a "braguilha" e o "desapertada". Não foi, com toda a certeza, devido à tal desajeitada (para não qualificar de outra forma) publicidade do Paulo Futre. :)

      Tenha uma boa noite, Maria :)

      Eliminar
    3. Esqueçamos o senhor da bola para não dar cabo da pintura, AC :)

      Eliminar
  4. O que seria a vida sem humor para amenizar tanto desamor.
    Guardei o chá milagroso, nunca se sabe quando é preciso :)

    Um beijinho e boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa é uma grande verdade: "O que seria a vida sem humor para amenizar tanto desamor". Mesmo assim, com algum humor, estamos praticamente a afogar-nos.

      Ah, o tal chá... achei piada à receita, foi muito bem apanhado :))

      Tenha também uma boa semana Fê. Beijinho para esse lado.

      Eliminar
  5. Eu acho que fui feita a "rir e com boa disposição". Detesto humor negro e as anedotas por vezes cansam-me. Gosto mais do humor espontâneo que há em todos nós, mas, e sem querer ofender ninguém, é mais visível nos países tropicais, embora por cá seja mais visível no Verão, porque agora anda tudo "outonado", depois "invernado"...arre, mudemmmmmmm ó gente de cara amarrada, chiça!!!!

    Gargalhei com a primeira imagem e sorri com a segunda!

    e agora vou dormir ainda mais bem disposta!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também não gosto de humor negro. Costumo chamar-lhe de humor ácido. Aliás, para mim, humor do bom é aquele que me descontrai em vez de me deixar desconfortável. É um humor que me faz rir e não um humor que parece que me obriga a rir. Humor negro/ácido para mim é um humor de mau gosto. Provoca-me mal estar. Gostos...

      Existem anedotas muito engraçadas, se forem contadas por gente que as sabe contar, melhor ainda. Não me refiro a anedotas/piadas básicas, género aquele programa que só estupidificava as pessoas, "os malucos do riso". Nem sei como é que aquilo teve tanta audiência.

      Sentido de humor não escolhe estações, Fatyly, ou se tem ou não se tem. E uma grande maioria dos portugueses, não tem. Por vezes uma pessoa diz algo para descontrair e parece que nos rosnam, se uma pessoa não sai de lá rapidamente são bem capazes de nos morder também :))

      Eliminar