terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Coisas que convém não fazer nos blogs

(o que me é dado a observar por aí na blogosfera)

1. Jamais entrar num blog para deixar um comentário que, à primeira vista, parece inocente, passa a sensação que se está interessado no texto que o autor escreveu e tal, mas a real intenção é deixar um link directo com um texto para o blog do próprio (sim, vi isto hoje num blog muito conhecido). Feio. Muito feio. E oportunista também.

2. Nunca entrar num texto que o autor teve o trabalho de escrever, esteja o mesmo um primor ou nem por isso, e escrever apenas: só entrei para lhe desejar bom fim-de-semana (caramba, nem sequer se dão ao trabalho de ler e dizer alguma coisa). Feio. Muito feio. Não esquecer que o autor do texto e respectivo blog como é educado nada dirá, mas tenho para mim que fica triste e desmotivado.

3. A somar ao ponto dois... ver que o autor escreveu um texto razoavelmente bom e escrever apenas Lol. Feio. Muito feio. Um dia vou dedicar-me ao estudo aprofundado do Lol.

4.  A somar também ao ponto dois... ver que o autor escreveu imenso e comentar apenas com um: gostei muito... é simpático, porque é, mas acho que o autor lá no fundo também fica um pouco triste por a pessoa não desenvolver mais um pouco (sim, hoje presenciei esta parte e não sendo nada comigo também me senti meio desiludida).

5. Não manipular comentários. Sim, a malta não é parva e sabe o porquê de alguns blogs insistirem naquilo dos comentários anónimos. Queixam-se, queixam-se, dos anónimos maus só com um olho e um dente, mas lá fechar a caixa a comentários anónimos é que nem pensar. Dá jeito estar aberto ao mundo interior. E exterior também. Fermenta. Se um dia a plataforma blogger deixar de permitir comentários anónimos aquilo não vai correr nada bem... 

6. Nunca exibir na lateral um blog de um autor de quem se diz muito mal e se goza e não sei quê. Isto sabe-me a molho de incongruência. Ou então existe por ali uma parceria qualquer que escapa ao olhar dos outros bloggers. Feio. Muito feio. Espertos. Muito espertos.

(caso alguém pretenda actualizar a lista, faça favor)

17 comentários :

  1. Sabe que eu não sou muito entendida nestas coisas. Mas tenho para mim que devo tratar os blogues onde vou, do mesmo modo que gosto que se comportem no meu. E sabe de uma coisa? Ando por aqui há uns bons anos e não tenho razão de queixa. Quando descubro um blogue e gosto dos seus textos, passo a visitar sempre esse blogue, umas vezes comento outras não, que há assuntos para os quais não estou minimamente capacitada para comentar. E sabe de uma coisa? Uma hora atrás entrei num blogue que no seu post de ontem dizia que tinha estado no Sexta, e que por curiosidade tinha clicado numa daquelas imagens do rodapé do post e foi ter a um conto que não conhecia. Leu aquele capitulo ficou entusiasmado, procurou o inicio e leu de seguida. Resumindo dizia o autor do post levei 3 horas no Sexta. Calcula como fiquei feliz?
    E como o mais certo é voltar só em 2016, desejo que o próximo ano seja tudo aquilo que deseja dele.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Elvira, este é um bom comentário. Sem dúvida. Existir alguém que lê tudo e fica por ali três horas, só pode ser alguém que gosta muito do que está a ler. Isso é de valor. Nem todos o fazem, muitos só picam o ponto e pronto. Afinal os blogs ainda fazem sentido para alguns.

      Também sou daquelas que gosta de ler os textos do principio ao fim, tenham dois parágrafos ou dez, não interessa, leio, e só por isso comento da mesma forma. Acho que as pessoas merecem esse tipo de respeito. Foi exactamente essa parte que me levou a escrever este post, andei hoje por aí na blogosfera e vi coisas em blogs que me deixaram um pouco desiludida. Por um lado parece que está instalada uma espécie de guerra entre bloggers (vá-se lá saber porquê). Por outro não me parece que algumas pessoas estejam realmente interessadas na verdadeira essência disto dos blogs. Porque existe. Pelo menos para mim existe, só assim faz sentido, a não ser assim não se percebe muito bem isto da blogolândia. Para mim é partilhar. Aprender. Trocar opiniões. Por vezes divertir-se sem entrar no campo da humilhação de outros. E é isto.

      Abraço e entre com os dois pés em 2016.

      PS: Sou aquariana, diz que os aquarianos estão naquele grupo que vai ter um bom ano de 2016. Tenho que me esforçar para acreditar nestas coisa dos signos. Vai correr bem. Espero... :))

      Eliminar
  2. Por norma só começo a comentar quando leio o blogue e comentários desde o primeiro post. SE gostar fico e começo a comentar tentando nunca fugir ao tema do post!
    Leva tempo? claro que sim! É parvo e absurdo? para muitos será, mas é a minha maneira de ser e estar neste mundo.

    Acrescentaria isto:

    7 - Nunca por nunca plagiar e ou fazer copy e past sem deixar a "fonte" onde foi buscar

    8 - Se, depois de muito ler e comentar, o meu espaço fica um pouco de lado e por vezes sem vontade de pôr o quer que seja.

    9- Nunca por nunca cobrar comentários, numa de...não vens ao meu também não ponho nada no teu, assim como respeito quem não dê seguimento ao que comento, porque há quem não responda.

    10- Tenho na barra lateral apenas os que sigo, leio e comento e se param, ao fim de um ou dois meses são substituídos por outros já na calha. Faz-me confusão ver resmas de blogues e penso...como é possível seguir "aquela-tira-que-mais-parece-com-as-dos-grandes-supermercados-que-poupam-nos-sacos-mas-o-papel-é-em-dobro?":)

    Por excepção nunca retirei um, pelo enorme apreço que tenho por Odele que volta e meia aparece naquela janela onde deu voz à sua filha Flavia em coma vigil há 18 anos

    Os anónimos...é para o lado que durmo melhor e a "ferramenta inserida" apaga-os pouco depois de surgirem.

    Não sou perfeita, mas isto que digo não é para impor nada a ninguém.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fatyly, não há nada de parvo e absurdo nas escolhas que resolve fazer para tentar conhecer melhor um blog e o seu autor. É a sua forma de estar na blogosfera. Respeita-se. Ponto. Dando um pequeno passa atrás e antes do ponto, diria que essa até é a forma mais inteligente de o fazer.

      No seu ponto 7: Quando as palavras não são minhas deixo sempre o link directo, é só clicar e entrar. Aliás, tenho que para mim que assim se está a divulgar o que alguém escreveu, o que me parece positivo.

      No seu ponto 9: li há uns dois dias (+-) num blog que a Fatyly também conhece um comentador que cobrou comentários ao vivo e a cores ao autor do blog. Aquilo soava a chantagem. Fiquei boquiaberta.

      No seu ponto 10: ahahahahahahah, a Fatyly faz realmente falta na blogosfera, ainda não encontrei ninguém que diga as coisas da forma como diz. Aquela minha gargalhada virtual é genuína, acredite :))))

      Essa dos anónimos que fiz questão de referir, tem muito que se lhe diga. Ó ó.

      Eliminar
  3. Ora bem, tenho o meu próprio regulamento, feito por mim, por onde me rejo - acho que está bem escrito - e com o qual me tenho dado bem.
    Reconheço, no entanto, existirem situações que não fazem sentido.

    Sobre aquela lista que muitos bloggers usam e que contêm os links de blogues de que gostam, que visitam, que acompanham, etc., seria muito bom que correspondessem às expectativas. Não é assim. Há pouco tempo, incluí na minha lista (blogues que acompanho) um blogue que eu considerei ser interessante e cujo dono me parecia ser uma pessoa decente. Pois esse mesmo blogue só lá esteve, na lista, uma semana. Porque percebi que o ser humano dono daquilo tudo não passava de um ser infeliz e muito inconveniente. Foi 'à vida', entenda-se.

    O anonimato é constituído por cobardes e seres a atirar para o reles.

    Para terminar, dizer que quem é falso uma vez é falso para toda a vida.

    Um beijinho para si, Maria.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olhe (espero que esteja a olhar:)) caro Observador, não acrescento nadica a este seu comentário. Quem fala assim não é gago. Acho que merecia um prémio nisso dos seus comentadores. Já escrevi algures que a minha forma de comentar nunca passa por ler primeiro o que outros comentadores já escreveram, ou seja, leio o texto atentamente, comento, publico e só depois vou ler as opiniões dos outros (isto se não existirem 100 comentários, se assim for, saio, não tenho paciência), isto tudo para dizer que por vezes o caro Observador é um verdadeiro cavalheiro. Nem vou explicar o porquê. Cá coisas minhas.

      Aceite também um beijinho.

      PS: E existe alguma dúvida de que quem é falso na vida real, também é falso na vida dita virtual? Não me parece.

      Eliminar
    2. Quero o livro de reclamações/espentações!

      ' (...) por vezes o caro Observador é um verdadeiro cavalheiro'
      Por vezes? Mau mau mau :)))))

      Eliminar
    3. 'Prontes', não digo mais nada :)

      Eliminar
  4. Maria, o meu comentário não tem a ver com o conteúdo deste post, disso já deram conta, e muito bem, os comentadores que me precederam. Tem a ver, sim, com a sua última publicação ( ), onde assume, mais uma vez, a sua forma de estar na vida, que se baseia, duma forma muito sucinta, na dignidade, na justiça, no direito das pessoas a lutarem (sim, que nada é dado de mão beijada, principalmente as coisas mais preciosas) pelo que acreditam...
    Os versos que escolheu da Bethânia...

    ...«Amigos eu ganhei
    Saudades eu senti, partindo
    E ás vezes eu deixei
    Você me ver chorar, sorrindo»...

    ...podem ter muitas leituras. Mas, num ápice, vem-me à memória que referiu aqui, há tempos, a sua mais que provável ida para Espanha. Espero, sinceramente, que a mudança de ares lhe traga coisas boas, tanto a nível pessoal como profissional.

    Um Feliz 2016! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. (existem pessoas que encontramos neste mundo virtual que, vá-se lá saber como, conseguem desmoronar-nos com um só sopro, conseguem ler-nos muito bem, é o seu caso AC, com isto nada mais tenho a dizer, apenas um obrigada por estar tão atento desse lado).

      Um Feliz 2016 para si também :)

      Eliminar
  5. Às vezes ponho só um ":)" porque o post me fez sorrir, às vezes, coloco só "gostei muito" e pode ser porque me sinto pequena para comentar algo que esteja muito bem escrito e tenho a esperança que o bloguista adivinhe o mais que quero dizer com pouco...
    E porque em cima me pareceu que não podia comentar e porque vim por bem, desejo ao blogue e à sua autora um excelente ano de 2016!
    PS E não vim só por isso e li até agora dois posts :)
    um beijinho
    Gábi

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gábi, só pelo facto de se ter aventurado e ter escrito tudo isto, já merece vinte pontos e palmas :)

      Ainda não a encontrei por aí em blogs com comentários só com :) e um "gostei muito", se calhar não visito os mesmos blogs que a Gábi. Não sou contra os smiles - também os uso - porque acho que é uma forma simpática de alguém se expressar neste mundo virtual, mas dizer o que achamos do que o autor escreveu (ainda que seja só uma linha) para além do smile talvez seja mais reconfortante. Não sei... penso eu. O "gostei muito" é simpático, porque é, só que não dá para perceber o raciocínio das pessoas. Admito que gosto muito de perceber a forma como as pessoas raciocinam. É um género de vicio.

      Para si também, um excelente ano de 2016. Um beijinho.

      PS: Gostei do seu PS :)))

      Eliminar
  6. Olá, Maria :)
    Eu já li este post há uns dias... Vários Váriasvezes estive para comentar, mas depois surgiam outras coisas...

    Eu acho que não devemos juntar no mesmo saco aqueles comentadores que realmente vêm com má intenção e os que vêm apenas deixar um sorriso e dizer olá... É verdade que não é muito agradável... Eu diria até que é decepcionante, a pessoa ter uma notificação de comentário e deparar-se apenas com um "Oi, só passei para desejar bom Natal!!"

    Mas é totalmente diferente da pessoa que vem com uma ideia oportunista ou pior do que isso... São coisas diferentes...

    Li os comentários e chamou-me a atenção o comentário da Fatyly. Não consigo concordar. Enfim, são opiniões. As pessoas são diferentes e isso faz o mundo mais bonito :)... Mas eu tento, pelo contrário, ser o mais objectiva possível no sentido de ver cada post de forma isolada, sem uma ideia pré-concebida da pessoa que escreveu o post... Se continuo a seguir um blog à medida que vou conhecendo melhor o autor já é outra história... Mas não deixo de comentar um post que me chame a atenção só porque não conheço o seu autor...

    Aliás, diz-me a experiência que somos tão mais isentos e objectivos a comentar e a avaliar uma situação quanto menos conhecemos os intervenientes... Por mais que todos digamos que somos sempre objectivos e justos e que sabemos separar as águas... Se calhar resta sempre uma pontinha de subjectividade e influência da ideia pré-concebida que se tem... E se calhar ainda bem que assim é, pois somos seres humanos com sentimentos e não robots

    Abraço e bom 2016 :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá São,

      E é uma opinião inteiramente válida, a sua. O que me levou a escrever este post foi o facto de naquele dia específico ter como que andado a passear pela blogosfera, ter observado muita coisa e resultou em todo isto. No entanto muito ainda ficou por dizer, talvez os pontos mas delicados.

      Abraço para si também. Um bom ano de 2016 :)

      Eliminar
  7. Olá Maria,
    O fenómeno do LOL escapa-me completamente. Confesso que não gosto muito. O do "gostei muito" sem mais explicações deixa-me ligeiramente frustrado por não saber de que parte a pessoa gostou ou até mesmo o porquê desse "gostar." O do só entrei para desejar/dizer... é feio como diz, mostra um alheamento total que não se percebe. Os smiles, bem desses gosto. Dizem-me algo.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Carpe,

      Assino por baixo este comentário. Aliás, vai ao encontro de tudo aquilo que tentei passar através deste post.

      Beijinho para esse lado.

      Eliminar