quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Separar águas (parece que estou a falar de alguém em especial e se calhar não estou)

Enquanto Irina Shayk foi namorada de Cristiano Ronaldo algumas pessoas teceram criticas arrasadoras porque vivia sempre de cara fechada, quase nunca sorria, tinha um ar antipático. Eu, que não sou muito de falar dos amores das outras pessoas, porque acho que isso do amor não é assim tão simples quanto muitos querem fazer passar, mantinha-me em silêncio a escutar as vozes da sabedoria. As vozes do: ah e tal, com um homem como CR7 ao lado não se percebe porque é que nunca sorri?! Como se soubessem exactamente o que se passa na intimidade de um casal. Como se tal coisa fosse possível.

Entretanto a coisa dá-se e Irina troca de namorado, passa a existir um Bradley Cooper na sua vida, o mundo e arredores  apercebe-se de uma mulher que sabe sorrir, de uma mulher que irradia felicidade, uma mulher alegre, uma mulher que brinca, ri. Parece que tirou um peso de cima de si e agora caminha com alguma leveza. 

Aí, eu que por vezes gosto de parar para observar pessoas, dou-me conta que já passei por algo semelhante. Também eu já fui criticada por namorar um homem e mal conseguir sorrir, não passava qualquer tipo de felicidade, por vezes também fui arrasada. ele, um homem tão bom e eu a má da fita. Eu sabia o porquê de nunca sorrir, os outros não. Lá está, o que se passa entre um casal a maioria das pessoas desconhece. Chateiam-me pessoas que falam do que não sabem, principalmente no que toca à intimidade dos outros... Acabámos por nos separar. Um tempo depois atravessou-se uma outra pessoa na minha vida, com um sentido de humor fabuloso, muito dedicado, e eu mudei, aliás, foi ele que me mudou. Já conseguia sorrir. Já conseguia viver. O peso tinha desaparecido. Conseguia  finalmente respirar. 

Um dos grandes problemas de muitas pessoas passa por não saber separar águas, quando separar águas é fundamental. Ser bom filho, não quer dizer que seja bom namorado, bom marido. Ser boa filha, não quer dizer que seja boa namorada, boa mulher. Tão simples quanto isto. Ou se calhar para muita gente continua a ser muito complicado de entender, vá-se lá saber porquê.