sábado, 14 de novembro de 2015

Não vou falar de Paris mas, implicitamente também falo de Paris

Calculo que hoje, até aqueles que perseguem outros nos seus próprios países, nas suas próprias cidades, ruas, redes sociais e não só. Que não tratam com respeito, no dia-a-dia, familiares, amigos, colegas, estranhos. Aqueles que humilham, que matam pessoas, fisicamente, psicologicamente, vão mostrar-se indignados com mais um atentado em Paris. Ficarão chocados. O terror lá longe, quando são os próprios que praticam o terror aqui tão perto.

A minha solidariedade para os que sofrem, aqueles que acabam por morrer nas mãos de gente perigosa. Quanto aos outros, bom, os outros já se sabe, continuam a tresandar a hipocrisia. E eu não ando lá com muita paciência para aguentar gente que se forra de hipocrisia.