domingo, 18 de outubro de 2015

(este texto é bem capaz de se auto-destruir amanhã de manhã)

Enviaram-me este link mais abaixo por email para eu analisar. Eu, que não sou analista nem nada, resolvi apenas partilhá-lo.

É, sem dúvida alguma, um perfeito momento de poesia. Momento esse que só pode acontecer num domingo, algures sentado no mês de Outubro. Porque lá fora chove. Os passarinhos nas árvores fazem os seus ninhos a tremelicar de frio. As flores choram. O sol escondeu-se. As nuvens têm excesso de peso. E o mundo, esse, continua a rolar como se nada fosse. Quando for grande quero ser mundo. Estou, inclusive, a escrever uma carta ao Senhor lá de cima para marcar uma reunião o mais breve possível. Acabada a poesia em formato estrela Michelin, vamos ao que realmente interessa.

Clicai, mas com cuidado.

(não sei quem é a autora que resolveu voltar o bico ao prego, 
mas, que tem sentido de humor, lá isso tem, 
resolveu ser ela a perseguir aquelas que perseguem outros bloggers)

21 comentários :

  1. Cliquei, com cuidado e tudo, e achei interessante. Humor e sarcasmo.
    A blogosfera é linda. Ooppss, não posso escrever isto. Afinal, é o que está escarrapachado ali, em cima, nas 'etiquetas'.
    Não faz mal, fica mesmo assim.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu entrei e achei piada à autora do mesmo. Logo eu que nem sequer sou fã deste tipo de blogs, mas este, só porque resolveu "gozar" com aquelas que perseguem de forma doentia outros bloggers, até que merece um minuto de atenção. Apenas as bloggers que perseguem de forma doentia outras pessoas que também escrevem em blogs. Apenas essas. Nada de confusões.

      Da forma como as pessoas estão a entrar neste post, acho que meio mundo vai ficar a conhecer a história linda das que perseguem e até gostam. As que praticam um género de bullying na blogosfera. Só gente boa, portanto. Bah!

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Pode ser sem cuidado. Não tem problema algum, Gábi ;)

      Eliminar
    2. :)
      Bullying na blogosfera ou onde for, parece-me muito errado e se perseguiram o Amanhecer Tardiamente, mesmo tendo perdido os comentários em causa, são bloguistas e blogues que não quero conhecer.
      Por isso, força Maria Madeira e Amanhecer tardiamente e talvez volte ao Hate blog se não tiver muito hate...

      Eliminar
    3. Não tem muito "hate", Gábi. Acredite. Aliás, parece-me que não tem nenhum, o oposto dos outros que, esses sim, transpiram ódio, má formação, por tudo o que é poro.

      Eliminar
  3. É impressão minha, ou este grupo de gente boa pertence apenas ao dito sexo fraco?
    Ai, Maria, sem comentários para comentar, ó,ó!
    Foge!:(

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Percebi que existe muita gente na blogosfera que está farta deste grupo de mulheres que persegue e goza com outras pessoas, não as suporta, mais precisamente de duas delas - a malagueta e a rosinha-pink-pink, vai daí resolvi publicar o link. Então, o sol quando nasce é para todos ou não?!

      Este blog do link é completamente inofensivo perto dos blogs das outras duas criaturas. As outras são gente da pior espécie, são mães com filhos pequenos que gostam de praticar o tão chamado bullying. Nem quero pensar nos filhos das criaturas quando crescerem tendo em conta o género de mãe. E é isto. E estou no meu direito de dizer o que penso. Mas que raio! Estou cansada na vida real de gente racista, xenófoba, homofóbica, conflituosa. Uma pessoa cria um blog pensando que é um espaço para descontrair e tem que levar com gente mentalmente desequilibrada em cima. Bah! (outra vez)

      Eliminar
    2. Tive aqui há uns meses largos uma experiência que foi tudo menos simpática, mas comparativamente com o que aqui se adivinha, enfim?!
      Não, este não é o meu mundo, esta não é a minha forma de estar.
      Quer saber uma coisa?
      Tenho um dó tão grande por esta gente, mas tão grande! Que infelizes devem ser, que vida tão triste deve ser a delas.

      Ui, Maria, que lástima!
      Qual o prazer que alguém pode ter quando diz mal seja de quem for? Que tipo de "adrenalina"(?) é esta?

      Vou-me embora.
      Com sua licença, Maria.

      Já fui.:)

      Eliminar
    3. Olhe, GL, acertou, infelizes, é por aí mesmo. Gente que persegue gente desta forma doentia só pode ser muito infeliz. Está feito.

      Eliminar
  4. Obrigada pelas palavras. Estava a ser demais estas ordinárias a estragar o ambiente da blogosfera.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também acho. Aliás, há muito tempo que acho. E pelos vistos muitos acham. Tem sido uma verdadeira vergonha as perseguições, nem sequer vou falar no meu caso, mas é só consultar posts antigos e percebe-se a perseguição doentia a alguns bloggers. Parece-me, pelas visualizações deste post, que vai ter muitas visitas a partir de hoje. Desde que se mantenha focada só em quem persegue outras pessoas - de forma doentia - que escreve em blogs, este post não se auto-destrói.

      Eliminar
  5. Respostas
    1. Alexandra, eu cá não fiz nada de mal (estou aqui arrasada com o que a malaguetinha e a pipinha me fizeram, quase a cortar os pulsos, muito snif por aqui), apenas aproveitei a boleia de uma delas ter colocado um link directo para aqui, arrasando-me, e vai de atirar para este blog do link acima os mesmos leitores da própria (ahahahah). Parece que está a ser um sucesso. As pessoas estão a gostar ;)

      Eliminar
    2. Já nada me surpreende, essa é que é essa!

      deixo uma música https://www.youtube.com/watch?v=1MGVm6lzchs

      Eliminar
    3. Alexandra, não levou a sério a parte em que escrevo "estou aqui arrasada com o que a malaguetinha e a pipinha me fizeram, quase a cortar os pulsos, muito snif por aqui". Não se esqueça de activar o modo ironia. É que fui espreitar a música e vi um cantor a chorar, quase quase a afogar-se :))))

      Eliminar
  6. Eu não acompanho blogues que digam mal deste e daquele...não faz o meu género, mas fui lá ler...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este apenas goza com aquelas senhoras - senhoras entre aspas - que perseguem outras pessoas de forma doentia. Nada mais do que isso, Marina. Mereciam era um blog na mesma onda do que fazem aos outros.

      Eliminar
  7. Quando me apercebo de "ataques cerrados e doentios", faço o que pouco fazem: não respondo, apago e deixo-os a falar sozinhos, porque por exemplo quem tem a moderação dos comentários, porque há-de publicar "o que não tem ponta por onde se pegue"? É por email? que responda por email se quiser ou apague e não ligue. Acho que os melhores defensores somos nós próprios e levar a sério o que nos dizem de "forma doentia" é alimentar o que jamais deveria ser.

    Claro que há quem queira deitar abaixo, mas o que querem essas personagens? Protagonismo e às tantas estamos "num circo de berraria inaudível".

    Fui espreitar e ri com alguma tiradas, mas longe, bem longe de atacar ou denegrir a autora nesta inovadora forma de "varrer o lixo", pergunto a mim mesma...embora seja ligth, elegante, com humor, sucinta... não será também uma forma de ataque?

    É que violência gera violência e bola de neve vai rolando e chega a um ponto que mais vale bater com a porta, ponto final e não dar mais pão para malucos.

    É a minha modesta opinião e peço desculpa se feri susceptibilidades!

    Um abraço e vou dormir

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que a Fatyly não percebeu o que se tem passado por aqui ultimamente, esta criatura que resolveu perseguir-me de forma doentia tem um blog na onda das "dúvidas", resolveu publicar no seu blogue um dos textos mais nojentos que alguma vez li por aqui, na blogosfera, tem uma linguagem que tresanda a chiqueiro, é desequilibrada, planta comentários em meu nome e diz que sou eu (só uma pessoa muito pouco inteligente não percebe o quanto aquilo é óbvio demais), para além de os plantar dá resposta aos seus próprios comentários. É desocupada, acho que muita gente já percebeu isso.

      A estratégia neste blog do link acima é igual, planta um comentário e depois fala como se fosse eu própria. Internem esta mulher. É ridícula. É maluca. Caramba, esta mulher tem filhos pequenos, dizem. Até me encolho só de pensar na educação que passa. Tenho para mim que as mulheres na internet são muito mais agressivas, violentas, do que os homens. Usam de uma linguagem que nem alguns amigos que tenho, usam. E olhe que também dizem palavrões, só que os palavrões que usam comparados com o que estas mulheres usam é quase... falar de forma correcta e polida.

      O problema é que nem sequer se dá conta do género de pessoas que se encontra do lado de cá do monitor. Pensa que são todas da laia dela. Alguma vez estas infantilidades imbecis conseguem deitar abaixo uma mulher adulta. Isto é um blog, não é um caso de vida ou morte. E, logo eu, que já passei por situações muito difíceis na vida e sobrevivi. Só espero que um dia não esteja à minha frente para se candidatar a um emprego. Está lixada! (ahahahah).

      Não ataca ninguém este blog do link que aqui publiquei, conseguiu foi uma coisa muito boa, foi o facto de ter um espaço onde as pessoas já podem desabafar em relação a um grupo de mulheres que arrastam mal estar. O engraçado é que ninguém ainda percebeu que ela escreve muito bem, finge é que não, o que não deixa de ser divertido.


      Tenha uma boa noite.

      Eliminar