quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Esclarecimento à "senhora" picante

Achei por bem esclarecer porque acho que existe uma senhora (entre aspas) que já está  a passar das medidas. 


Este foi o mail que enviei no passado domingo (18.Out.) ao blogger Pipoco Mais Salgado.
"Caro PMS,
Gostaria de lhe pedir um favor se possível, acha que pode eliminar o seu post com um link directo para o meu blog?! Aquele da "entrevista" que pretendi que fosse apenas uma simples conversa sem qualquer efeito adverso, coisa que não veio a acontecer, infelizmente. Explico-lhe o porquê do meu pedido. Ter um blog para mim significa interagir com as pessoas, não pretendo lutas com ninguém e apetece-me ficar no meu canto. Escrever, independentemente do facto se o faço bem ou mal, se os conteúdos são interessantes ou nem por isso, dizia eu que, escrever é uma terapia. Por vezes um simples divertimento. Algo que me descontrai. Gostaria que assim continuasse. O tal link redirecciona gente que não me interessa ter lá em casa, digamos assim. As pessoas que comentam o seu blog são, muitas delas, gente com valor, muito até, mas outras existem que acabam por afastar outras que não se sentem bem num local onde são atacadas. Eu, com muita pena, vou afastar-me. O seu espaço era um dos meus preferidos nisto da blogosfera. De qualquer forma, muito obrigada novamente por ter participado em dois dos meus desafios. Eu gostei bastante.
Bom domingo."

Esta foi a respectiva resposta do blogger:
"Eliminado, conforme seu pedido.
Tive muito gosto em participar, participo sempre com espírito de colaboração, afinal somos todos pessoas que gostam de escrever.
Foi uma pena este episódio com a entrevistada seguinte.
PMS"

E é isto. A blogsfera está realmente a torna-se num espaço muito pouco saudável para gente que gosta apenas de escrever e interagir com outras. O que não deixa de ser uma pena. 

-/-

Deixo aqui o que a "senhora" escreveu hoje (21.Out.) num post onde me ataca de forma doentia:


"Por causa desse comentário fui lá. Reparei que também retirou o Salgado, por quem tanto suspirava. E depois deu-se-me uma curiosidade e fui ver se ele mantinha o link para o blog dela, a propósito da entrevista que lhe concedeu e que, sei-o agora, não passou de um estratagema para aumentar o número de visitas daquele pardieiro. O objectivo era capaz de passar por ter mais pessoas a ver como a maléfica Picante destratava e perseguia a pobre e indefesa vítima. Tanto que pôs a minha entrevista imediatamente a seguir à dele (bem que a coisa lhe saiu ao lado, que apesar de se queixar repetidamente aos quatro ou cinco comentadores que tem eu não lhe lancei um ataque nenhum). Pois que o Salgado apagou esse post, suponho que não tenha achado grande graça a ter sido usado num esquema manhoso para dar uma lição à maléfica Picante.

Deus me dê paciência..."

Esta "senhora" chama pardieiro a todos os blogs que não são tão importantes quanto o seu.  Por vezes sabe muito bem não ser tão importante quanto algumas pessoas. Lá está, a obsessão pelas visitas e os comentários. A dependência doentia pelas redes sociais. Se um dia começar a ter só quatro ou cinco comentários é bem capaz de sofrer de uma qualquer síncope cardíaca. Entretanto é uma verdadeira "senhora", sem dúvida. E elegante ainda por cima. Tanta coisa boa que uma só pessoa acumula. Não é para todos, tem toda a razão, só para os melhores... em nada que interesse.

PS: Pegando nas próprias palavras da "senhora", acho que já nem Deus tem paciência para semelhante criatura.