quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Aquando do fecho do blog "A Educação do meu Umbigo" de Paulo Guinote...

... recordo-me de ter lido isto:


E agora voltando para a realidade destes dias mais nossos e de outros também, respectivos blogs, não deixa de ser interessante perceber que escrever só coisas negativas e raivosas gera uma onda de seguidores e comentadores igualmente negativos e raivosos. Parece que nos dias que correm as pessoas querem sangue, não interessa a que preço, o importante para nos salvar da pasmaceira da existência é voltar ao tempo do Império Romano em que se atiravam pessoas para a arena para serem devoradas por leões. Dizem que era um divertimento tamanho. Parece que pouco ou nada mudou desde então. Parece, inclusive, que na falta de arenas alguém se lembrou de inventar as famosas redes sociais onde se incluem os blogs. Não fosse o facto de estarmos protegidos por alguma experiência de vida e seríamos decapitados com um só golpe. 

Uma pessoa não consegue deixar de bater palmas a gente que odeia gente só porque sim. Palmas, portanto. Que odeia gente que escreve em blogs e aquilo deixa-as fora de si. Ficam fora de si por muito pouco, quando todos sabemos que existe uma opção de não visitar quem não se gosta. Uma pessoa tem mais que fazer. Digo eu, mas que sei eu. Mas não, insistem, qual desistir?! Insistem inclusive em fazer prints de textos de outros bloggers, vigiam cada passo, sabem cada texto de cor. Existirá coisa mais doentia do que esta? (não há necessidade de responder que eu bem sei a resposta).

Para terminar que já se faz tarde, ora ainda bem que isto são só blogs, como diz um senhor que anda nisto para lá de setenta anos. Embora exista gente que quer sangue e, nós a ver... ainda não percebi o que é pior, se os que fornecem a lenha ou os que ateiam o fogo. Mas agora não há tempo para assuntos irrelevantes e respectivas bacias.




18 comentários :

  1. Os que fornecem a lenha.

    Boa tarde, MM.

    ResponderEliminar
  2. '(...) as famosas redes sociais onde se incluem os blogs (...)'
    Creio que não será bem assim. Redes sociais são uma coisa - o que quer que signifique o termo - blogues são outra. Mas isso agora não interessa nada.
    Quanto ao principal, devo dizer que não me 'alimento' de gente pequenina, medíocre 'cumó caraças'. E para alergias já chegam as que surgem por efeitos da natureza.
    No tempo do Império Romano atiravam-se pessoas para a arena. Eu deito o lixo no lixo. Simples assim.

    Pêéssezito: este blogue está com um ar limpinho, apesar do verde que é coisa que não agrada aqui ao 'je'.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estava convencida que os sociais que caem na rede também incluíam blogs. Pronto, sempre a aprender. Obrigadinha, sim, caro Observador :))

      Pelo que consta aqui a "je" é pequenina em muito mau, também é medíocre, psicopata, esquizofrénica e mais mimos que uma blogger nos últimos dois dias me tem chamado. Aquilo é de uma gravidade absurda. Acho que a pessoa ainda não se deu conta que muita gente a está a ler atentamente com a intenção que vá escorregando cada vez mais um bocadinho. O inchaço de satisfação por arrasar uma pessoa é tanto, que não tarda rebenta. Está a ser testada e nem se dá conta. Eu cá só estou a assistir na primeira fila. Quieta. Como me aconselhou o melhor amigo do meu pai que percebe dessas coisas de leis e não sei quê. Shiuuuuuu, como me disse ontem à noite. Caladita, não respira...

      Tive que limpar o blog (uma "limpeza automática") porque entrou aqui gente sem se descalçar e conspurcou esta treta toda. O verde é de esperança, esperança que se afoguem no primeiro balde de lama. Eu disse... lama :DDD

      Eliminar
    2. Balde de lama? Cocó de vaca, tá?! :D

      Eliminar
    3. (estou a assobiar para o lado, género não estou aqui, só vim apreciar as vistas) :DD

      Eliminar
  3. Creio que certos blogues beneficiariam bastante editando os seus conteúdos em parceria com determinados canais de televisão. Para gerirem, à vez, aqueles programas de interesse geocultural cuja audiência se pela por um aceso debate entre pessoas não só com personalidades muito fortes, bem como punhos, algumas até. E canelas. Pessoas à séria, que não têm medo de dizer quando pensam e, sobretudo, o que sentem. É gente sensível, é mesmo sensitiva, muita verdadeira e frontal, que se emociona diariamente com efusão, trazendo junto à boca, como alguns o coração, uma espécie de intestino.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pouco vejo televisão. Vejo notícias e a Fox Crime. Tirando isso é mais música. Eu cá gostava mais de ter uma parceria com a rádio. As pessoas da rádio são gente muito catita. Alguns são malucos, mas pronto, é um maluquice sadia. Nada venenosa. Voto na malta da rádio.

      Eliminar
  4. Vou deixar algo para ajudar no arejamento do ambiente.

    https://www.youtube.com/watch?v=9N2OAh7F7vM

    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A casa já está muito bem arejada. Ninguém nota? pfffffff.

      Mas isso não é muito perigoso, isso de apagar as luzes, podemos ser atacados pela calada e na calada da noite escura. Ou dias. tanto faz :)

      Eliminar
    2. Não é nada perigoso. Temos de pensar que quando se apagam as luzes e somos apanhadas pela calada, da noite ou do dia, vêm coisas sexys a caminho! hahahahah

      Na intimidade do lar que isto não há cá pão para malucos :D

      Eliminar
    3. E as coisas serpenteantes que trazem filhotes serpenteantes com elas? Às escuras? Nããã. Não me meto nisso. Pelas visualizações deste post não largam mesmo o osso. Não me largam. Caramba, parecem animais raivosos. Quem diria que um desafio que muitos gostaram teria que ser estragado por gente que se leva demasiado a sério. A mulher é a maior da blogosfera. Pode lá ter sentido de humor. Gente importante com blogs importantes não têm sentido de humor, pode estragar toda uma imagem construída. Nunca mais me vou esquecer do comentário em que dizia qualquer coisa como: nós, os blogs sonantes. Os muitA importantes (daí a provocação do post do pipoco com o sonante). Ou seja, ela, a mais importante da blogosfera e arredores nunca permitiria que uma qualquer ousasse enfrentá-la. Dizer-lhe verdades. Que deselegância! Jesus! Montei-lhe uma armadilha, disse. Olhe, com ferro se mata, com ferro se morre. Eu não morro, porque eu não existo, sou lixo. A senhora importante é perita em 'matar' bloggers pela calada, já alguns fecharam por sua causa, e tem pruridos revestidos a ouro e diamante? Como se fosse uma santa?! Como é que uma pessoa que tem um blog na onda do hate-blog é santa e elegante? Pá, caracolinhos. Não têm filhos para cuidar, nem nada? Vá, vá, a andar... e deixem-me lá ser medíocre e idiota à vontade. Só vivo uma vez e tenho que aproveitar a idiotice ao máximo.

      (desculpe, Alexandra, mas este seu comentário era propício a uma coisa destas, já desabafei, ufa!) :D

      Eliminar
    4. Aquilo que não entendo é porque razão estão a fazer-lhe isto. Ódio de estimação?! Como disse na minha entrevista li há algum tempo uma reportagem que falava de casos deste género, algumas das pessoas entrevistadas chegaram a ser perseguidas mesmo no local de trabalho. Digamos também que as mulheres são umas cabras, umas para as outras e isso já diz muita coisa.

      Quanto ao resto aquilo que a Maria está a sentir na pele é punido por lei, porque recentemente as leis têm vindo a mudar e os utilizadores web para estes casos e outros podem recorrer à justiça portuguesa. A Maria está primeiro, a mediocridade bem depois.

      Desabafe senhora, que desabafar faz bem. :)

      Eliminar
    5. Diz a senhora hater que eu a trouxe (na tal entrevista) até aqui e fui deselegante porque... lhe disse verdades. Só que disse verdades sem a insultar. Fui polida. Essa é a grande diferença. Ou seja, era suposto engraxá-la. Queria que lhe dissesse que era a maior da blogosfera. É obcecada por visitas, se um dia o blog desaparece, morre na hora. E eu lá engraxo gente que persegue gente, que achincalha, que goza, que não sabe argumentar, mas apenas insultar. Gente que reúne gente para abater gente. Bom, aqui entram os que aplaudem estes seres. Dão-lhes força. Eles engordam com esta força. Acabam por se tornar monstros. E isso ninguém vê. Lá dizia alguém que os recorrem ao insulto são gente desesperada, gente que já perdeu e não tem como argumentar de forma construtiva. Não gosto deste tipo de gente. Pronto. Estou no meu direito de não gostar. Só que a diferença é que não as insulto. Não persigo. Nunca me passaria pela cabeça que a das "dúvidas" fizesse print de textos de bloggers, a mulher sabe de cor tudo o que escrevemos. Um dia na brincadeira publiquei a história do meu pai e de um peluche e expliquei o porquê, foi um momento de descontracção, um momento light como costumo chamar, só que a mulher esteve por aqui e toca de estragar um episódio porreiro com veneno. Está sempre nos blogs de toda a gente. É doente. Só pode!

      Eu sei que é punido por lei. Daí ter sido aconselhada a ficar calada. Deixar a senhora enterrar-se cada vez mais. A criatura todos os dias parece inchar mais um pouco, lá está, sente a força dos outros e vai engordando o ódio. Na entendo como é que se pode aplaudir gente que persegue outros. Pois, somos todos muito bonzinhos, amigos de ajudar refugiados, amigos dos pobrezinhos, amigos dos velhinhos, das criancinhas... sim sim contem-me histórias.

      (tive pena de não incluir as entrevistas neste novo modelo de blog, mas infelizmente teve que ser, tinha que as deixar para trás)

      PS: acho que acabei de descobrir quem está por detrás daquele blog do hate, aquele "excelso" soa-me a algo (ahahah).

      Eliminar
  5. Antes de mais, que ar arejado tem esta nova casa.:))
    Cheira a alfazema, a roupa lavada e enxuta com muito sol, o que lhe dá aquele cheirinho bom, aquele que faz a diferença.

    Gente que se alimenta a dizer mal de gente. Gente que não o sabe ser, gente sem gente dentro? Maria, acha que vale a pena perder, um segundo que seja, com essa "gente"? É, as aspas por vezes dão um imenso jeito, ó, ó se dão!:)

    Só lhe digo: seja muito bem (re)vinda. Isso é que interessa, o resto? Maria, por favor!...


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, alguém notou que a casa foi ventilada. Agora, mesmo que tentem entrar aqui más energias, a coisa volta-se contra quem se atrever. Uma fonte prometeu-me e eu tendo a gostar de fontes :))

      GL, este post tinha que ser escrito para que o assunto ficasse arrumado de vez. Foi assim que fui educada, educada a não deixar assuntos por resolver. Aliás, ainda bem que o escrevi, assim tive a oportunidade de perceber que as minhas desconfianças de algum tempo estavam certas. Pronto, agora não tem mais interesse. Já sei quem é a pessoa, tanto quis ser esperta que deixou o dito de fora. Bah! Que decepção.

      Então, eu disse que ia para uma casa nova. Voilá! Casa nova. Ou, mais propriamente, casa renovada :)

      Eliminar
  6. Antes de comentar digo-te que o visual do blogue está mais alegre, arejado, com uma brisa calorosa e bonita. Bom gosto

    Quanto ao tema e li a notícia do referido que às tantas diz algo muito importante, pelo menos para mim:

    "Mas não se fartou apenas dos partidos ou dos sindicatos. Cansou-se também do fosso entre o que se escrevia na blogosfera e o que se fazia nas escolas. “A certa altura comecei a sentir que os professores descarregavam a sua frustração nos comentários que escreviam no Umbigo e noutros blogues e que nas escolas não intervinham”. "

    e aplicando isto a outras formas de ser e estar na vida, a meu ver os que atacam, insultam, barafustam querem é protagonismo, esquecendo-se por completo que por vezes levam por tabela e bebendo do seu próprio veneno caem que nem tordos. Havia um que desapareceu há muito que tinha centenas de comentários e fui lendo, fui lendo (nunca comentei) e reparei que tirando quatro ou cinco comentadores, havia entre os restantes "um elo de ligação em termos de escrita". Espanto...era a mesma figurinha.

    Tal como os anónimos, querem e pretendem o quê? "ribalta e atenção" e desancar neles para quê? Nunca respondo e muito menos a insultos e por vezes penso...pode ser alguém bem doente que descarrega o seu pesar por aí.

    Boa tarde

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei se sabe mas existe gente que estuda os nosso tiques na escrita. Aliás, existem pessoas que fazem prints dos nossos textos, dá para perceber que neste mundo virtual tudo se pode fazer. Gente sem escrúpulos funciona assim. Vou ter que começar a usar um sistema que impeça que façam copy/paste dos textos/posts. Pode ser que de alguma forma dificulte as intenções de criaturas que só os pretende usar para os fins que bem entende.

      Dá para perceber na escrita das pessoas se são ou não são boas pessoas. Por muito que se tente disfarçar aquilo às tantas percebe-se. Costumo estar atenta. Não digo nada, mas estou atenta.

      Eliminar